Por pbagora.com.br

 Na manhã desta terça-feira (03), cerca de 100 funcionários da Refresco Guararapes, empresa responsável pela distribuição da Coca-Cola em todo o Litoral Paraibano, iniciaram uma paralisação em repúdio ao acordo fechado pelo Sindicato dos Rodoviários, que formalmente negocia em nome da categoria.

Esta entidade, no entanto, não possui um único filiado na base, apesar de descontar mensalmente, de forma abusiva e ilegal, a chamada taxa assistencial de todos os funcionários da empresa.

A greve, organizada pelo Sindicato dos Motoristas e Ajudantes de Entrega da Paraíba (Sindmae-PB) e pelo Movimento Luta de Classes (MLC), é uma clara demonstração de que a categoria não foi ouvida quanto ao Acordo Coletivo de Trabalho celebrado no último dia 26 de abril, referente à data-base de 1º de julho de 2013.

Os principais danos causados com o tal acordo são:

1. Institui um reajuste salarial de apenas 5,5% (abaixo da inflação);

2. Mantém o piso salarial do motorista da Coca quase R$ 400 abaixo do piso salarial dos motoristas das demais empresas/ramos, que é hoje de R$ 1.215, segundo a Convenção Coletiva;

3. Finalizado dez meses após a data-base, o acordo sequer prevê o pagamento dos retroativos.

 

Assessoria

Notícias relacionadas

Prefeitura de Bananeiras realiza drive-thru noturno para acelerar vacinação

O prefeito de Bananeiras, Matheus Bezerra, publicou em suas redes sociais foto recebendo vacinas na tarde da última sexta-feira, por volta das 16:00, na gerência de saúde localizada no município…

Bruno faz três importantes solicitação ao ministro Marcelo Queiroga para Saúde de Campina Grande

Prefeito pede a ampliação da imunização a todos os profissionais de saúde no Município, mais medicamentos e R$ 4,6 milhões para atendimento oncológico O prefeito Bruno Cunha Lima formulou oficialmente…