Por pbagora.com.br

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) repassou aos municípios a recomendação do Ministério da Saúde para a abertura dos 1.007 postos do Estado para a vacinação contra a influenza pandêmica H1N1, neste sábado (24), mas nem todos atenderão a orientação.

Até a manhã desta sexta-feira (23), apenas 18 dos 223 municípios haviam confirmado à SES que teriam locais de vacinação funcionando: Campina Grande, Alagoa Nova, Arara, Araruna, Areia, Aroeiras, Barra de Santa Rosa, Boa Vista, Cabedelo, Catolé do Rocha, Curral de Cima, Cruz do Espírito Santo, Cuité, Damião, Jacaraú, Matinha, Santa Cecília e Santa Rita.

O coordenador de Imunização da SES, Walter Albuquerque, explicou que a recomendação do Ministério foi feita no final do expediente da última terça-feira e talvez alguns municípios não tenha conseguido organizar a infraestrutura e as equipes de profissionais de saúde para abrir os postos, neste sábado.

“A recomendação do Ministério da Saúde foi feita para todos os Estados e municípios do Brasil, visando atingir a um público que não tem disponibilidade de se vacinar durante a semana. Reforçamos a recomendação, mas são os municípios que avaliam se abrirão ou não os postos”, explicou, lembrando que a mobilização estadual está garantida para 8 de maio, o ‘Dia D contra a gripe’.

Ele acrescentou que em Campina Grande, por exemplo, não foi informada a abertura de unidades de saúde. A vacinação será feita em postos volantes colocados em, pelo menos, três locais: Shopping Boulevard, Shopping Luiza Mota e Praça da Bandeira.

“Pedimos para que os municípios informassem os locais de vacinação, mas nem todos atenderam o pedido. O ideal é que a população procure se informar com as secretarias municipais se vai haver vacinação e em quais locais”, acrescentou Walter Albuquerque.

Imunizados no Estado – Na Paraíba, até a manhã desta sexta-feira (23), foram vacinadas contra a nova gripe 695.285 pessoas, segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). A estimativa é que sejam imunizados 1.750.172 paraibanos, até o encerramento da campanha no dia 21 de maio.

O Ministério da Saúde definiu como grupos prioritários os indígenas, profissionais de saúde, gestantes, crianças de 6 meses a 2 anos de idade, portadores de doenças crônicas (incluindo os idosos) e jovens e adultos de 20 a 39 anos.

O Estado foi o primeiro a dispensar o calendário de vacinação, definido pelo Ministério da Saúde, abrindo a vacinação para todos os grupos prioritários, ao mesmo tempo.

Período propício – A partir do mês de maio, é comum o surgimento de gripes, por isso a importância da imunização. “Neste período, existe uma tendência a aparecer mais pessoas contaminadas com gripe, tanto pela gripe comum como a H1N1, então é mais um motivo para as pessoas que estão dentro do grupo prioritário se vacinem, o quanto antes”, alertou Walter Albuquerque.

A Paraíba tem 27 casos de gripe A registrados (entre casos leves e graves) com quatro óbitos, desde o surgimento da doença no ano passado, segundo dados da SES.

Walter Albuquerque lembra que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários devem tomar a vacina contra a H1N1 tranquilas, porque não existe contraindicação. “Apenas quem tem algum tipo de alergia à proteína do ovo da galinha deve evitar a vacinação. As pessoas que estiverem com febre alta ou algum tipo de infecção grave deve adiar a vacinação”, explicou.

Ele acrescenta que a vacina já foi aplicada em milhares de pessoas nos Estados Unidos, Europa e em vários locais do mundo totalizando mais de 80 milhões de pessoas imunizadas que não tiveram nenhuma complicação grave.

De acordo com Walter Albuquerque, a vacina pode provocar algum tipo de reação, como dor muscular local, vermelhidão e endurecimento no local onde foi aplicada a dose.

Vacinação de idosos – A partir de segunda-feira (26), todos os 1.007 postos da Paraíba irão vacinar contra a gripe comum as pessoas com mais de 60 anos.

A meta da SES é imunizar no Estado 410.140 idosos. A Secretaria recebeu 220 mil doses que foram distribuídas para as unidades de saúde na última terça-feira. Mais 230 mil doses devem chegar até a próxima quinta-feira (29).

O dia D da campanha, que deveria acontecer neste sábado (24) foi adiado para 8 de maio, devido o atraso na entrega das vacinas pelo Ministério da Saúde.

O Governo do Estado vai fazer a abertura oficial da campanha, no Lar da Providência, no Bairro dos Estados, em João Pessoa. Neste dia, a vacinação vai ocorrer nos 1.540 postos de saúde fixos e volantes no Estado.

Na ocasião, os idosos que tiverem alguma doença crônica também serão vacinados contra a gripe pandêmica. “O idoso doente crônico vai tomar a vacina da gripe comum em um braço e, no outro, receberá a dose contra o H1N1 e ficará imunizado contra os dois tipos de vírus circulantes, que podem gerar complicações e levar à morte”, explicou Walter Albuquerque.

 

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Acidente na BR-230 deixa quatro pessoas feridas em João Pessoa

Na tarde deste sábado (23), um acidente envolvendo dois veículos deixou quatro pessoas feridas na BR-230, em João Pessoa. De acordo com testemunhas, um dos condutores invadiu a contramão e…

Após suspeita de irregularidades, secretaria de Saúde de JP suspende vacinação em hospital

Nessa sexta-feira (22), o secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, anunciou que a vacinação no Hospital Nossa Senhora das Neves, na Capital, está suspensa. A decisão foi tomada…