A Paraíba o tempo todo  |

Romero propõe que Assembléia discuta a violência

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Assembleia Legislativa da Paraíba vai realizar na próxima semana sessão especial itinerante na cidade de Cabaceiras, no Cariri paraibano, visando encontrar uma solução em caráter de urgência para o problema da violência e da insegurança naquela região. O Poder Legislativo paraibano aprovou, hoje, por unanimidade, requerimento de autoria do deputado estadual Romero Rodrigues (PSDB) propondo a realização da reunião.

Ele justificou que é importante e indispensável que o Legislativo discuta in loco com a população os problemas que estão se registrando naquela região caririzeira e busque junto as autoridades a solução para o problema que vem inquietando toda a população, não só de Cabaceiras, mas também de São Domingos, e outras que fazem fronteiras com o Estado vizinho.

O comerciante José Arimatéia da Nóbrega, 42 anos, foi assaltado e feito refém por mais de três horas durante um assalto, que decidiu se unir a dezenas de moradores da localidade e fechar a rodovia PB-148, trecho que liga as cidades de Cabaceiras e Boqueirão durante um protesto.

A população de Cabaceiras está mobilizada. Todos os comerciantes da cidade fecharam as portas de seus estabelecimentos comerciais e foram para a rodovia onde interditaram o local usando pneus e com auxílio de um carro de som expuseram suas reivindicações para as autoridades.

Todos os prédios públicos da cidade como prefeitura, Conselho Tutelar, secretarias, escolas, Banco do Brasil, entre outros aderiram ao manifesto e também não funcionaram até o meio-dia de ontem. Conforme dados da Polícia Civil de Cabaceiras, no ano passado foram registrados 32 crimes patrimoniais incluindo furtos e cinco assaltos.

Os manifestantes reclamam da situação em que se encontra a segurança pública da cidade e pediram mais policiamento com armamento eficiente para enfrentar os bandidos que aterrorizam a região e mais uma viatura para a Polícia Militar, que atualmente conta apenas com um veículo.

O comerciante José Arimatéia em setembro do ano passado foi abordado por dois bandidos encapuzados armados com espingardas e facas que invadiram seu estabelecimento e renderam a vítima. Foi levado pelos assaltantes e ficou por mais de três horas dentro de um carro. Em seguida foi abandonado em um matagal próximo de Boqueirão e eles ainda levaram a quantia de R$ 20 mil.

Anteontem era dia de feira livre em Cabaceiras e nas ruas eram poucos os consumidores que ao chegarem das localidades rurais não encontraram nenhum estabelecimento aberto. O Mercado Público da cidade, que abriga mais de 40 quiosques onde se comercializam verduras, frutas e outros produtos não abriu as portas.

Assessoria

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe