Por pbagora.com.br
 
 

A partir de janeiro de 2022, o novo prefeito da cidade de Guarabira passará a ganhar mais do que o governador da Paraíba. Será uma bagatela de R$ 25 mil mensais, R$ 2 mil a mais que João Azevêdo, graças a aprovação de um projeto de lei, de autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal da cidade, que durante sessão remota essa semana aprovou o reajuste dos salários do gestor, do vice, dos secretários e dos vereadores.

O placar foi de oito votos favoráveis e apenas quatro contrários.  Não houve a necessidade do voto do presidente da Câmara, Marcelo Bandeira (PDT), que só votaria em caso de empate para proceder o voto minerva.

A alegação da Câmara é de que os subsídios do prefeito, do vice-prefeito, dos secretários e dos vereadores estão congelados desde o ano de 2013. Nesse período, de acordo com o IBGE, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve uma inflação acumulada de 44,34%. O reajuste será uma reposição de parte da perda de todos esses anos de congelamento dos subsídios.

De acordo com o advogado da Câmara, Heitor Toscano Henriques, uma lei complementar impede que haja reajuste em subsídios de agentes políticos no próximo ano. Sendo assim o reajuste só valerá para a partir de 2022.

Novos valores para a partir de 2022

Prefeito – R$ 25 mil

Vice-prefeito – R$ 12,5 mil

Secretários – R$ 7,5 mil

Vereadores – R$ 10 mil

 

Redação

 

 
 
Notícias relacionadas

Dinho apresenta projeto para dar nome do jornalista Eduardo Carneiro à praça de JP

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Dinho Dowsley (Avante), apresentou nesta sexta-feira (7) projeto de lei que presta homenagem ao jornalista Eduardo Carneiro. O nome dele será…

MPs cobram da PMJP cumprimento do Plano Nacional de Vacinação contra a covid-19

O Ministério Público da Paraíba, Ministério Público Federal e Ministério Público do Trabalho cobraram nesta quinta-feira (6) resposta da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) sobre a Recomendação nº 03/2021,…