Presidente estadual do PSDB da Paraíba, o deputado federal Pedro Cunha Lima também corroborou com o entendimento dos colegas de parlamento, Julian Lemos (PSL) e Efraim Filho (DEM) ao considerar um dos maiores erros da gestão Bolsonaro a demissão do ex-juiz federal Sérgio Moro do Ministério da Justiça. Conforme Pedro, o teor das motivações e alegações para deixar o cargo, relatados por Moro, são graves e merecem atenção.

Para ele, essa saída do segundo ministro do cargo, em meio à pandemia do coronavírus que vitima milhões de pessoas no mundo inteiro é mais uma derrota para o Brasil.

“Não tem nada o que comemorar com mais uma derrota para o Brasil. A gente já vive um momento muito delicado, no meio de uma crise, numa pandemia que tira a vida de muitas pessoas, então tudo o que a gente precisa agora é de estabilidade e de menos confusão, de união para fortalecer o nosso país e se ajudar em busca de soluções. Por isso considero que foi um erro muito grave do governo ter mais uma troca de ministros no meio desse momento. O ex-ministro traz um teor grave em suas palavras e motivações que preocupam a sequencia do trabalho do ministério da justiça”, alertou.
Pedro destacou que o momento é de união, sobretudo para encontrar uma saída para o país.

“Que a gente possa encontrar um rumo, mais do que qualquer outra coisa, que a gente pense no Brasil e na saída desse grave momento”, emendou.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Genival Lacerda sofre AVC e está internado em hospital do Recife

O cantor e compositor paraibano Genival Lacerda, de 89 anos, sofreu um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) na madrugada desta terça-feira (26) e está internado no Hospital D’Ávila, na Zona…

Improbidade: ex-prefeito de Catolé do Rocha deve ressarcir quase R$ 2 milhões ao erário

Durante o Mutirão da Meta 4, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no âmbito do Judiciário estadual, o ex-prefeito do Município de Catolé do Rocha, Edvaldo Caetano da Silva, foi…