Por pbagora.com.br
carteira de trabalho na mao

Apesar dos impactos da pandemia da Covid-19, o mercado de trabalho paraibano voltou a registrar saldo positivo. Em julho, o saldo líquido foi de 1.211 postos de trabalho, resultado da diferença de 7.950 postos admitidos contra 6.739 desligamentos. Os dados são da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, com base no Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), que foram divulgados nesta sexta-feira (21).

Três setores contribuíram para o saldo positivo de julho do mercado formal de emprego da Paraíba: indústria (+886 vagas); agropecuária (426 vagas) e construção (+229 vagas), enquanto os setores de serviços (-300 vagas) e comércio (-30) tiveram perdas de postos no último mês.

Dos nove Estados do Nordeste, oito registraram alta nos postos com carteira assinada, mas apenas Sergipe teve saldo negativo. A região Nordeste registrou saldo positivo de 22.664 postos em julho. Segundo o Ministério da Economia, as cinco regiões do país registraram contratações em julho. Sudeste abriu 34.157 postos de trabalho, enquanto a região Norte criou 13.297 vagas de emprego com carteira assinada, e as regiões Sul e Centro-Oeste abriram, respectivamente, 20.128 vagas de trabalho e 14.084 postos.

O Brasil voltou a gerar empregos com carteira assinada em julho, quando o saldo líquido somou 131.010 vagas abertas. Foram contratados 1.043.650 trabalhadores formais, e demitidas 912.640 pessoas.

 

Secom

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro é recebido aos gritos de ‘mito’, mas também com protesto, na PB

Em sua chegada à Paraíba o presidente Jair Bolsonaro foi recebido por uma multidão, tanto de apoiadores quanto de pessoas que realizaram um pequeno protesto. Os que apoiam Bolsonaro receberam…

Anísio sobre RC: “O pouco do apoio que ele tinha dentro do PT, perdeu”

Com a candidatura já homologada durante convenção realizada na noite de ontem, quarta-feira (16), na disputa pela prefeitura de João Pessoa, o deputado estadual Anísio Maia, do Partido dos Trabalhadores,…