A Paraíba o tempo todo  |

Operação apreende veículos com cargas irregulares avaliadas em mais de R$ 1 milhão

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Uma operação conjunta da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, no Sertão paraibano, dois veículos transportando produtos de mesa e banho de forma irregular como tecidos, colchas, mantas, toalhas, porta travesseiros, além de camas de PET, avaliadas em mais de R$ 1 milhão. A operação foi liderada pelos auditores fiscais Centro de Operações do Estado (COE) da 4ª Gerência Regional da Sefaz-PB, com sede em Patos.

Durante a operação conjunta, o primeiro veículo abordado foi na cidade de Pombal com 66 mil metros de tecido, avaliado em R$ 503 mil. Após diligências, ficou constatado que a empresa na cidade de Parelhas (RN) não existia e uma das empresas de São Bento também era inexistente. A lavratura do auto da infração resultou em crédito tributário de R$ 135 mil, sendo R$ 90.614,00 de ICMS e R$ 45.307,00 em multa.

O segundo veículo abordado com irregularidade, por auditores fiscais e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi em um trevo que dá acesso às cidades de São Bento e de Serra Negra (RN), transportando 16.800 mantas, 4.560 toalhas, 360 colchas de casal, 96 capachos, 90 camas PET e 120 portas travesseiros, avaliado em R$ 526.500,00. O motorista apresentou notas fiscais para a mesma empresa inexistente em Parelhas (RN) no veículo anterior. Foram lavrados cinco autos de infração que resultaram em crédito tributário de R$ 135 mil, sendo R$ 94.770,00 de ICMS e R$ 47.385,00 em multa.

A operação conjunta da Secretaria de Estado da Fazenda com PRF, por meio 4ª Gerência Regional da Sefaz-PB, contou com seis auditores fiscais, três agentes da Polícia Rodoviária Federal, além do apoio da 5ª Gerência Regional da Sefaz-PB, com sede em Sousa para realizar as diligência em São Bento.

Ações fiscais intensificadas

A Sefaz-PB tem intensificado ações fiscais nas cinco gerências regionais do Estado para coibir a circulação de mercadoria com documentação inidônea, pendente de regularidade ou sem nota fiscal, com o objetivo de combater a sonegação fiscal e a concorrência desleal.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe