A Paraíba o tempo todo  |
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Nas calçadas ou na rua: JP tem mais de 150 pedintes que já fazem parte da paisagem

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

João Pessoa aproximadamente 150 pessoas vivendo em situação de rua. Muitos fazem das calçadas suas moradas, outros, porém, utilizam as vias públicas como forma de ganhar algum trocado que dê para satisfazer a barriga no final do dia. Com memórias, origens e histórias distintas, eles guardam algo em comum: de tanto tempo que ali estão, já fazem parte da paisagem urbana.

 

Dona Maria da Paz de Souza nasceu no Sertão paraibano. Há bem mais de 10 anos fica das 7h às 16h na porta da Caixa Econômica Federal, localizada na Avenida Miguel Couto, Centro de João Pessoa. No rosto e nas mãos, as marcas de quem está prestas a completar 72 anos de idade passam a ideia de fragilidade, negada pelo corpo que diariamente insiste em se manter firme.

 

Maria da Paz tem como única fonte de renda os trocados de quem entra e sai da agência bancária. Todos os dias ela percorre em média 40 quilômetros, saindo de Cicerolância, distrito da Zona Rural de Santa Rita, na Região Metropolitana da Capital, até a Avenida Miguel Couto, em João Pessoa.

 

Depois que o filho foi preso, passou a morar só. Ela também tem uma filha mais nova, hoje grávida da segunda criança, que mora distante. Tirando do bolso duas fotos 3×4 das suas crias, ela fala da relação nem sempre tranquila.

 

 

Redação com Correio da PB

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe