A Paraíba o tempo todo  |

Mikika sobre desistência da presidência da CMJP: “Não tenho paixão pelo poder”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“O consenso, a união e a sabedoria é muito mais importante do que qualquer outra coisa, até do que a presidência. Eu não tenho paixão nem vou morrer por uma presidência”. Foi o que declarou nesta terça-feira (29) o vereador diplomado Mikika Leitão (MDB) ao ser questionado sobre sua desistência de disputar o comando da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

Mikika reafirmou que em nome do consenso e da governabilidade decidiu abdicar da disputa. “Nada melhor do que um gesto de grandeza, ajudar o prefeito (Cícero Lucena), nesse desejo de fazer uma grande administração. Não só de vitória vive os homens. Temos que está preparados para perder. E não foi uma derrota. Nós estamos fazendo um gesto, de pregar a paz”, disse.

Mikika tinha o apoio de um grupo formado por 11 vereadores para concorrer a Presidência da Mesa Diretora do Poder Legislativo Municipal no dia 1’º de janeiro, próxima sexta-feira.

Do outro lado, os vereadores Dinho (Avante) e Bruno Farias (Cidadania) conseguiram, respectivamente, consolidar duas chapas para presidir a Casa, nos dois primeiros biênios (2021/2022-2023/2024), dentro de um grupo maior de vereadores, 16 ao todo. Dinho vai presidir o primeiro biênio e Bruno o segundo. A eleição e a posse acontece na sexta no plenário da CMJP.

 

Redação 

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe