Por pbagora.com.br

“O consenso, a união e a sabedoria é muito mais importante do que qualquer outra coisa, até do que a presidência. Eu não tenho paixão nem vou morrer por uma presidência”. Foi o que declarou nesta terça-feira (29) o vereador diplomado Mikika Leitão (MDB) ao ser questionado sobre sua desistência de disputar o comando da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

Mikika reafirmou que em nome do consenso e da governabilidade decidiu abdicar da disputa. “Nada melhor do que um gesto de grandeza, ajudar o prefeito (Cícero Lucena), nesse desejo de fazer uma grande administração. Não só de vitória vive os homens. Temos que está preparados para perder. E não foi uma derrota. Nós estamos fazendo um gesto, de pregar a paz”, disse.

Mikika tinha o apoio de um grupo formado por 11 vereadores para concorrer a Presidência da Mesa Diretora do Poder Legislativo Municipal no dia 1’º de janeiro, próxima sexta-feira.

Do outro lado, os vereadores Dinho (Avante) e Bruno Farias (Cidadania) conseguiram, respectivamente, consolidar duas chapas para presidir a Casa, nos dois primeiros biênios (2021/2022-2023/2024), dentro de um grupo maior de vereadores, 16 ao todo. Dinho vai presidir o primeiro biênio e Bruno o segundo. A eleição e a posse acontece na sexta no plenário da CMJP.

 

Redação 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Moradores de CG só poderão agendar atendimento na Defensoria Pública pelo Chat

O Núcleo Regional de Atendimento da Defensoria Pública do Estado (DPE-PB) em Campina Grande passou a atender exclusivamente de forma presencial, mas para evitar aglomerações, especialmente entre aqueles que procuram…

200 cidades paraibanas estão com bandeira amarela no Plano Novo Normal

O Governo da Paraíba publicou, neste sábado (23), a 17ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (25) (https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb ). O documento aponta que…