O Ministério Público da Paraíba (MPPB) decretou luto de três dias pela morte do desembargador aposentado e ex-procurador-geral de Justiça Júlio Paulo Neto.

Ele faleceu na noite desse domingo (26), aos 80 anos, em João Pessoa, e está sendo velado na Central de Velório Morada da Paz (Av. João Machado).

O sepultamento será no cemitério Senhor da Boa Sentença, nesta segunda-feira (27), no bairro Cordão Encarnado, na Capital, às 16h.

Para o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico, a morte de Júlio Paulo Neto representa uma grande perda para o Ministério Público.

“Doutor Júlio foi procurador-geral de Justiça numa condição muito delicada da instituição. Ele fez uma grande gestão no MPPB. Muitas das estruturas que temos hoje são fruto de sua gestão, de seu trabalho”, disse.

Júlio Paulo Neto nasceu em Campina Grande e se formou em Direito em 1966 pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele ingressou no MPPB em agosto de 1968, para atuar como promotor de Justiça em Jacaraú.

Também trabalhou nas promotorias de Justiça de Alagoa Nova, Solânea, Patos, Pilar, Santa Rita, Campina Grande e João Pessoa. Foi o primeiro coordenador do então 1° Centro de Apoio Operacional às Promotorias de João Pessoa (Caop).

Tornou-se procurador de Justiça em 1996, tendo atuado também subprocurador e corregedor-geral da instituição.

Júlio Paulo Neto foi o primeiro procurador-geral de Justiça do MPPB eleito pelo voto direto dos membros da instituição, tendo exercido dois mandatos entre agosto de 1997 e 2001. Foi vice-presidente e presidente do Colégio Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça, o CNPG. Em 2002, foi nomeado desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Além das posições no MPPB e Tribunal de Justiça, também atuou no Tribunal Regional Eleitora (TRE-PB) e assumiu interinamente por duas vezes o Governo do Estado.

Redação com assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Líderes da Igreja Presbiteriana do Brasil na PB divulgam nota sobre o isolamento social no estado

Pastores e Presbíteros que fazem parte do Sínodo da Paraíba, da Igreja Presbiteriana do  Brasil, divulgaram uma nota pública face das medidas sanitárias de isolamento social decretadas pelas autoridades competentes…

Prefeito de Cuité de Mamanguape e mais dez são denunciados por integrar Orcrim

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) ingressou com uma denúncia junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) contra integrantes de uma organização criminosa (Orcrim) que foi instalada na Prefeitura…