O Ministério Público Federal (MPF) expediu, nesta terça-feira (15), ofício ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que informe, em dez dias, quais medidas estão sendo adotadas pela autarquia na Paraíba para minimizar/mitigar os danos ambientais provocados pelo vazamento de petróleo cru no litoral paraibano.

Desde o início do mês de setembro, manchas de óleo têm aparecido nas praias do Nordeste. Até hoje, mais de 120 praias da região foram atingidas, inclusive Coqueirinho, Bessa, Manaíra, entre outras, na Paraíba.

Há procedimento instaurado pelo MPF em João Pessoa para apurar a origem, o impacto e a responsabilidade da poluição decorrente do óleo detectado na orla paraibana, que vem diminuindo nos últimos dias.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais de 59% dos trabalhadores na Paraíba estão na informalidade

Mais de 59% dos trabalhadores no estado da Paraíba estão em ocupações informais. Pelo menos é o que aponta os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADc),…

Corpo de mulher é encontrado com feto arrancado da barriga, às margens da BR 230

O corpo de uma mulher, de aparentemente 30 anos, foi encontrado às margens da BR-230, na altura do km 45, em avançado estado de decomposição, na manhã desta quarta-feira (20),…