Faleceu na tarde deste domingo (2) a ativista Fernanda Benvenutty, conhecida como uma das mais famosas ativistas da causa LGBT+ da Paraíba.

Fernanda sofria de câncer há algum tempo, e hoje não resistiu. Ela deixa uma legião de fãs, amigos e colegas que viam nela, um exemplo de luta, força, resistência e coragem.

A ativista exercia há mais de 20 anos o ofício de técnica de enfermagem, além de também ser funcionária pública no cargo de parteira na Maternidade Cândida Vargas e por ter trabalhado no Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa.

Benvenutty tem um marcante histórico de militância pelos direitos dos transexuais e transgêneros em João Pessoa. Em abril de 2005, ela, com uma comissão de militantes do movimento LGBT brasileiro, discursou na Câmara dos Deputados em Brasília, junto à Comissão de Direitos Humanos e Minorias, para reivindicar verbas para programas de combate à homofobia.

Presidente do Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Unidos do Roger, é a homenageada do carnaval 2020, com o samba enredo “Abram alas que ela vai passar”.

A informação foi confirmada pelo site paraibafeminina  e também repercutida por jornalistas nas redes sociais.

CONFIRA POSTAGENS

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG divulga plano de trânsito e transporte para o período do Carnaval

A Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, divulgou na manhã desta quinta-feira, 20, o plano operacional de mobilidade urbana com interdição de vias e serviço de transportes públicos durante…

Moro autoriza envio de tropas da Força Nacional para o Ceará em meio a motim de policiais

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou nesta quarta-feira (19) o envio da Força Nacional para o Ceará “a fim de proteger a população cearense, em razão…