Faleceu na tarde deste domingo (2) a ativista Fernanda Benvenutty, conhecida como uma das mais famosas ativistas da causa LGBT+ da Paraíba.

Fernanda sofria de câncer há algum tempo, e hoje não resistiu. Ela deixa uma legião de fãs, amigos e colegas que viam nela, um exemplo de luta, força, resistência e coragem.

A ativista exercia há mais de 20 anos o ofício de técnica de enfermagem, além de também ser funcionária pública no cargo de parteira na Maternidade Cândida Vargas e por ter trabalhado no Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa.

Benvenutty tem um marcante histórico de militância pelos direitos dos transexuais e transgêneros em João Pessoa. Em abril de 2005, ela, com uma comissão de militantes do movimento LGBT brasileiro, discursou na Câmara dos Deputados em Brasília, junto à Comissão de Direitos Humanos e Minorias, para reivindicar verbas para programas de combate à homofobia.

Presidente do Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Unidos do Roger, é a homenageada do carnaval 2020, com o samba enredo “Abram alas que ela vai passar”.

A informação foi confirmada pelo site paraibafeminina  e também repercutida por jornalistas nas redes sociais.

CONFIRA POSTAGENS

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

AO VIVO: João Azevêdo anuncia medidas econômicas e sociais no enfrentamento à crise do novo coronavírus

O governador João Azevêdo (Cidadania) anuncia neste momento uma série de medidas econômicas e sociais para auxiliar as pessoas em situação de vulnerabilidade, além dos microempreendedores e trabalhadores informais paraibanos, que…

Bombeiros alertam sobre acidentes domésticos no período da quarentena

Seguindo as recomendações de isolamento social durante a quarentena, muitos se preocupam com a permanência de crianças e idosos em casa durante o período. Visando minimizar os riscos de acidentes…