A campanha do Carnaval ‘Meu corpo não é sua folia’, promovida pela Rede de Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual da Paraíba (Reamcav), coordenada pela Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, conta agora com adesão dos blocos de carnaval Muriçoquinhas, Cafuçu, Virgens de Tambaú e dos Atletas, além da Associação Folia de Rua. A adesão ocorreu durante reunião, na sede Ministério Público da Paraíba, em João Pessoa. A finalidade da campanha é a conscientização do respeito à mulher e no combate à importunação sexual (Lei nº 13.718/18).

A reunião articulada para adesão dos blocos nesta segunda edição da campanha terá continuidade, diz a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lidia Moura. Segundo ela, os blocos vão executar ações efetivas de divulgação, entre elas, a exibição do jingle da campanha e o testemunho dos artistas com mensagem de não violência contra a mulher e combate à importunação sexual.

“Estamos convidando representantes de todos os blocos para participarem do lançamento oficial que se dará em 5 de fevereiro, no auditório da Funesc, Espaço Cultural, às 9h”, avisa Lídia Moura.
Na última segunda-feira (20), a campanha ganhou a adesão do bloco Muriçocas do Miramar. Os representantes dos órgãos e blocos parabenizaram as instituições integrantes da Reamcav, ressaltando a importância da campanha e se colocando à disposição para colaborar.

A reunião contou com a presença do procurador de Justiça e coordenador do Núcleo Estadual e Gênero do Ministério Público da Paraíba, Valberto Lira; da juíza coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica do TJPB, Graziela Queiroga Gadelha de Sousa; da deputada estadual Camilla Toscano; da coordenadora das Delegacias Especializadas da Mulher, Maísa Félix Ribeiro de Araújo; da subcoordenadora das Delegacias da Mulher, Renata de Almeida Matias; e representantes dos órgãos e agremiações que aderiram.

A campanha, cuja primeira edição aconteceu em 2019, tem por objetivo prevenir e incentivar a denúncia de crimes de importunação sexual e violência doméstica durante o Folia de Rua, em João Pessoa, e o Carnaval em todo o Estado. Outro propósito da iniciativa é divulgar o trabalho da Rede, assim como o serviço prestado pelas delegacias de Polícia Civil no enfrentamento aos crimes de importunação sexual e violência doméstica.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Chuvas podem gerar preocupações para os foliões na Paraíba

O carnaval começou e os foliões só pensam em curtir os dias de momo, mas a diversão pode ter um atrapalhador é que a Agência Executiva de Gestão das Águas…

Cinco academias são notificadas por atividades irregulares na PB

Cinco academias foram notificadas por apresentarem atividades irregulares, em Guarabira, no Brejo paraibano. As notificações foram feitas pelo Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) e…