Um pedido de vistas do vereador Fernando Milanez (PMDB) adiou a votação do requerimento do vereador Bruno Farias (PPS) que solicitava à Mesa Diretora da Câmara a realização de uma sessão especial para discutir a retirada por parte da Prefeitura dos comerciantes proprietários de bares e restaurantes instalados nas areias da praia do Bessa, em João Pessoa.

Acompanhando Milanez, votaram a favor do pedido de vistas mais 10 parlamentares: Tavinho Santos (PTB), líder do prefeito na Casa; Zezinho do Botafogo (PSB), primeiro vice-presidente da Mesa; Jorge Camilo (PT); Bira (PSB); Benilton Lucena (PT), primeiro secretário da Mesa; Sandra Marrocos (PSB); Raíssa Lacerda (DEM); Felipe Leitão (PRP); e Mangueira (PMDB).

Contra o pedido de vistas votaram os vereadores Bruno Farias; Hervázio Bezerra (PSDB); Eliza Virgínia (PPS); Sérgio da Sac (PRP); Luiz Flávio (PSDB), Geraldo Amorim (PDT) e João Corujinha (PSDC). Bruno lamentou, na ocasião, a não aprovação do requerimento e o pedido de vistas. Para ele, o momento certo para debater esse assunto é agora e os comerciantes não podem mais esperar.

Bruno entende que “Justiça tardia nesse caso não é Justiça”. Fernando Milanez justificou, por sua vez, que a Câmara deveria esperar o pronunciamento final do Tribunal de Justiça da Paraíba que concedeu liminar garantindo a permanência temporária dos barraqueiros. Ele afirmou “que não é contra a realização da sessão, mas acha que não seria pertinente agora fazer essa discussão porque o caso encontra-se na esfera judicial”.

Hervázio Bezerra acredita que a Câmara, aprovando nesta terça-feira o requerimento, poderia ter dado uma contribuição valiosíssima a milhares de famílias que estão padecendo com a possibilidade de perder seus comércios. O tucano comentou que a sessão poderia gerar alternativas para solucionar o problema. Ele afirmou que, caso ocorra a sessão, não aceitará, de forma nenhuma, que um secretário da Prefeitura seja desmoralizado por um barraqueiro ou vereador. “A nossa intenção não é essa. Queremos encontrar alternativas. Os moradores do Bessa são contra a retirada dos barraqueiros”, acrescentou.
 

 

Da Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Perigo em duas rodas: MPPB defende aumento da fiscalização pelos órgãos para evitar acidentes

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes…

Concurso para Procuradoria do Estado terá 12 vagas e edital deve sair em novembro

O concurso público da Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba terá 12 vagas para o cargo de procurador. A informação foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Fábio Andrade Medeiros. Fábio Andrade…