A Paraíba o tempo todo  |

João Azevêdo anuncia novas medidas para amenizar danos causados pela covid e garante: “Não haverá lockdown”

Foto: reprodução
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O governador da Paraíba João Azevêdo anunciou a noite desta terça-feira (9) novas medidas para minimizar os danos sociais decorrentes do avanço da covid-19 em todo o estado. De acordo com boletim epidemiológico divulgado hoje, 1200 novos casos da doença foram registrados. Nas últimas 24h, 32 mortes foram contabilizadas. O governador ainda garantiu que não haverá lockdown na Paraíba.

“Não há intenção de decretar lockdown na Paraíba”, garantiu o governador. Segundo ele, a gestão tem encontrado o equilíbrio para evitar medidas ainda mais restritivas. O decreto com as medidas anunciadas por João Azevêdo será publicado nesta quarta-feira (10) no Diário Oficial do Estado (DOE).

João Azevêdo pontuou que tem constantemente fortalecido o sistema de saúde com a contratação de profissionais e aumento de leitos em hospitais de toda a Paraíba. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, 86% dos leitos de UTI covid destinados a adultos estão ocupados.

João destacou que as medidas restritivas tem impactos diretos na economia, desta forma, é preciso adotar cuidados para amenizar, principalmente, as dificuldades financeiras da população que mais precisa e que mais sofre com a pandemia do novo coronavírus.

O chefe do Executivo estadual anunciou que das 600 mil cestas básicas que serão distribuídas, 100 mil serão destinadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social e segmentos mais afetados pela pandemia e 500 mil para os alunos da rede pública estadual nos meses de março e abril. “Não temos condições ainda de fazer a abertura das escolas para aulas presenciais e mesmo assim vamos garantir a merenda em forma de cesta básica nos meses de março e abril”, garantiu João.

O governador ainda suspendeu o corte no abastecimento de água pela Cagepa pelo prazo de 60 dias para as famílias com consumo de até 10m³ e que estiveram em atraso, além de isentar 26 mil famílias cadastradas na Tarifa Social junto a Cagepa do pagamento da conta pelo mesmo período. “Cuidamos da economia, cuidamos da saúde e cuidamos das pessoas”, declarou João Azevêdo, explicando que as medidas impactam diretamente na não arrecadação de aproximadamente R$ 50 milhões pelos cofres públicos.

João Azevêdo também determinou o reajuste em 42% no valor do Cartão Alimentação, que passará a ser de R$ 50,00 para as atuais 52 mil famílias beneficiárias do programa e a ampliação do atendimento dos Restaurantes Populares, passando, nesses dois meses, de 184 mil para 276 mil refeições. Também ampliou as ações de assistência social e segurança alimentar voltadas à população em situação de rua, com aumento de 50% no número de refeições diárias fornecidas.

A gestão estadual ainda irá adquirir 500 toneladas de alimentos e 60 toneladas de peixe da Agricultura Familiar que serão distribuídas com pessoas em situação de vulnerabilidade social

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      5
      Compartilhe