Por pbagora.com.br

O Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq-PB) destruiu, na manhã desta terça-feira (22), 1,5 tonelada de produtos que foram retirados de circulação no Estado por não atenderem as normas previstas pelo Instituto Nacional, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

 

“Foram 460 fardos de produtos que encheram dois caminhões baú”, destacou o superintendente do Imeq, Arthur Galdino. Segundo ele, os produtos não estavam aptos a serem comercializados porque demonstram algum tipo de irregularidade, seja pela composição, seja pelo fato de selo, produtos falsificados ou que podem acarretar algum acidente para o consumidor. “E esse produto tem que ser destruído, porque não é seguro e consequentemente vai colocar em risco as pessoas que porventura poderiam utilizar”, reforçou o superintendente, lembrando que o material é fruto da fiscalização que é realizada em todo o estado.

 

Diversidade – Dentre os produtos fiscalizados e inspecionados pelo Imeq-PB que foram destruídos nesta terça-feira, estão brinquedos, material escolar, cadeiras, equipamentos eletrônicos diversos, a exemplo de instrumentos de pesagem, como balanças. “Aqui vai o meu alerta para os comerciantes que querem adquirir balanças por um preço inferior. Muitas vezes está adquirindo um produto que você acha que está saindo em vantagem, por estar mais barato; e no final vai sair com um prejuízo maior”, explicou Galdino, destacando que o produto irregular é apreendido e o comerciante autuado com multa que varia de R$ 150 a R$ 1,5 milhão.

 

Os produtos apreendidos durante as fiscalizações do Imeq-PB, realizadas do Litoral ao Sertão paraibano, renderam 13 fardos de material reciclável para a Associação dos Catadores de Recicláveis de João Pessoa (Ascare-JP), localizada no bairro Jardim Oceania, na Capital, que é parceria do Governo do Estado nessa ação. “Após prensados, os produtos foram reduzidos a 13 fardos de aproximadamente 120kg, cada”, informou o presidente da Ascare-JP, Kelson Galdino dos Santos. A associação é composta por 22 integrantes, que atuam em 11 pontos de coleta na região.

 

Fiscalização – O Imeq-PB está vinculado à Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (Setde) e compõe a Rede Brasileira de Metrologia e Qualidade (RBMLQ-I), com ações direcionadas para orientação e verificação, conforme as metas pactuadas com um Convênio de Cooperação Técnica e Administrativa celebrado com o Inmetro. Ele fiscaliza mais de uma centena de produtos, além de medidas de peso ou volume de alimentos. Quem desejar informações pode consultar a ouvidoria do instituto. O atendimento é realizado pelo telefone 0800-281-7411 ou pelo e-mail contato@imeq.pb.gov.br.

 

O órgão fica na Avenida Hilton Souto Maior, 4180, Mangabeira VII, João Pessoa. No local, funcionam a administração, o Laboratório de Medição de Energia Elétrica, o Posto de Cronotacógrafo, o Taxímetro, o Posto de Volume (cargas perigosas) e Laboratório de Pré-medidos. Além da capital, o Imeq-PB possui uma sede regional em Campina Grande.

 

Notícias relacionadas

Juliette diz que será sua própria empresária e que não gastou nada do prêmio

A campeã do Big Brother Brasil 21, Juliette Freire, fez ontem, sábado (15) sua primeira aparição ao vivo para os seus “cactos”. Ela conversou com eles por quase duas horas…

PMCG promove live de combate à exploração sexual de menores

Nesta terça-feira, 18 de maio, data em que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Prefeitura de Campina Grande,…