Por pbagora.com.br

O pedreiro Roberto Soares Fidélis, 37 anos, foi acusado por vizinhos de espancar até a morte o filho de apenas 9 anos. O caso aconteceu na cidade do Conde, no litoral da Paraíba. A Polícia levou Fidélis para a delegacia do Conde, posi populares ameaçavam lincha-lo.

O tumulto começou no velório do menino, na manhã deste terça-feira (10), quando conhecidos quiseram linchar o acusado. Familiares de Fidélis ligaram para Polícia, no intuito de evitar uma tragédia maior.  

Oito testemunhas, vizinhas da família, se apresentaram à Polícia para prestar depoimento contra o pai do garoto. Os vizinhos alegam que Roberto era muito agressivo com os filhos e que havia passado dos limites com Tanaka. Contudo, a esposa, mãe e irmãos de Roberto, garantem que a criança morreu após sofrer uma queda.

Tanaka morreu às 4h da madrugada de ontem (09). O corpo foi liberado pelo Departamento Médico Legal de João Pessoa no período da tarde.

A delegada responsável pela investigação do caso, Eliane Medeiros, informou que irá interrogar Fidelis ainda nesta terça-feira.
 

 

PB AGORA

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Telecomunicações: em meio a crise, empresa abre nova loja no Sertão

A Tely Internet é uma empresa 100% paraibana e que está crescendo, apesar da crise econômica e da pandemia que assolam o país. Prova disso é o lançamento, para este…

Uso de tornozeleira e bloqueio de bens de denunciados na Calvário são mantidos

O Tribunal de Justiça da Paraíba, através do desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), manteve o uso de tornozeleira eletrônica…