O pedreiro Roberto Soares Fidélis, 37 anos, foi acusado por vizinhos de espancar até a morte o filho de apenas 9 anos. O caso aconteceu na cidade do Conde, no litoral da Paraíba. A Polícia levou Fidélis para a delegacia do Conde, posi populares ameaçavam lincha-lo.

O tumulto começou no velório do menino, na manhã deste terça-feira (10), quando conhecidos quiseram linchar o acusado. Familiares de Fidélis ligaram para Polícia, no intuito de evitar uma tragédia maior.  

Oito testemunhas, vizinhas da família, se apresentaram à Polícia para prestar depoimento contra o pai do garoto. Os vizinhos alegam que Roberto era muito agressivo com os filhos e que havia passado dos limites com Tanaka. Contudo, a esposa, mãe e irmãos de Roberto, garantem que a criança morreu após sofrer uma queda.

Tanaka morreu às 4h da madrugada de ontem (09). O corpo foi liberado pelo Departamento Médico Legal de João Pessoa no período da tarde.

A delegada responsável pela investigação do caso, Eliane Medeiros, informou que irá interrogar Fidelis ainda nesta terça-feira.
 

 

PB AGORA

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Discussão pequena” diz João Azevêdo sobre autoria de obras

Na manhã desta terça-feira, dia 10, o governador João Azevêdo ressaltou durante entrega de reformas de duas escolas estaduais em João Pessoa que para ele, o grande proprietário de todas…

Morre mulher vítima de queimaduras após explosão de botijão de gás, em CG

Uma mulher morreu na noite desta segunda-feira (9) no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internada desde o dia 26 de novembro deste ano, após sofrer…