O pedreiro Roberto Soares Fidélis, 37 anos, foi acusado por vizinhos de espancar até a morte o filho de apenas 9 anos. O caso aconteceu na cidade do Conde, no litoral da Paraíba. A Polícia levou Fidélis para a delegacia do Conde, posi populares ameaçavam lincha-lo.

O tumulto começou no velório do menino, na manhã deste terça-feira (10), quando conhecidos quiseram linchar o acusado. Familiares de Fidélis ligaram para Polícia, no intuito de evitar uma tragédia maior.  

Oito testemunhas, vizinhas da família, se apresentaram à Polícia para prestar depoimento contra o pai do garoto. Os vizinhos alegam que Roberto era muito agressivo com os filhos e que havia passado dos limites com Tanaka. Contudo, a esposa, mãe e irmãos de Roberto, garantem que a criança morreu após sofrer uma queda.

Tanaka morreu às 4h da madrugada de ontem (09). O corpo foi liberado pelo Departamento Médico Legal de João Pessoa no período da tarde.

A delegada responsável pela investigação do caso, Eliane Medeiros, informou que irá interrogar Fidelis ainda nesta terça-feira.
 

 

PB AGORA

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: PB tem mais de 14 mil casos; 26 cidades não têm registro da doença

Com base em dados divulgados pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), apenas 26 cidades paraibanas não têm registro do novo coronavírus (Covid-19). A doença…

Detran-PB atua nos bloqueios para sensibilizar sobre a importância do isolamento

Seguindo deliberação dos novos decretos do Governo do Estado, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) participa, através dos agentes da Operação Lei Seca, dos bloqueios planejados para impedir a circulação…