A Paraíba o tempo todo  |

Hidrogel natural criado na UFPB melhora desempenho agrícola

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) desenvolveu um hidrogel à base de polímeros de glicerol para auxiliar na retenção de água nos solos. A Universidade já obteve a patente do invento junto ao Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi) e aguarda parcerias para viabilizar a comercialização da tecnologia.

De acordo com um dos inventores, o técnico do Laboratório de Materiais e Biossistemas (Lamab) Lucas Fernandes, a contribuição da UFPB foi apresentar uma alternativa mais econômica e mais sustentável a uma prática já existente, que é o uso de hidrogel em solos como técnica para concentrar a quantidade de água em pontos específicos e melhorar o desempenho agrícola. O produto criado, à base de glicerol (PGC) – comercialmente conhecido como glicerina –, oferece desempenho semelhante ao hidrogel à base de poliacrilamida (PAAm), polímero sintético utilizado comercialmente.

Com uma economia que chega a cerca de 50% do valor de produção comparado ao hidrogel sintético, o invento da UFPB é feito a partir de matéria-prima natural e, portanto, resulta em menor impacto para o meio ambiente, já que é produzido a partir do uso em larga escala do glicerol, um subproduto do biodiesel. A cada 100 litros de biodiesel produzidos, 10 litros são de glicerol (ou glicerina), explicou o pesquisador Lucas Fernandes. Com o crescimento da produção de biodiesel, é gerado um excedente desse subproduto, que pode ser aproveitado para a produção do hidrogel.

Além da economia com o processo de produção agrícola, a técnica proposta também reduz o consumo de água, já que a retenção de água no solo diminui a frequência de irrigação. Garantindo o atendimento da necessidade hídrica em alguns cultivos, a tecnologia aumenta a permeabilidade do solo, estanca a erosão e o escoamento de água, ajudando no crescimento das culturas, já que há redução na perda de nutrientes.

Assim, segundo o inventor Lucas Fernandes, a tecnologia pode beneficiar diretamente os agricultores, principalmente os que vivem em áreas com poucas chuvas, pois reduziria os gastos derivados das perdas de nutrientes, minimizando o desperdício de água e proporcionando um aumento na produção.

“Indiretamente, todos seriamos beneficiados, pois teríamos produtos da mais alta qualidade, além de podermos ter mais um ganho em sustentabilidade utilizando produtos biodegradáveis”, acrescentou Fernandes.

Parte de um projeto realizado desde 2019, sob a coordenação do professor do Departamento de Engenharia de Materiais do Centro de Tecnologia da UFPB Eliton Souto, a criação do hidrogel foi o resultado da dissertação da então mestranda Maria Raquel Andrade e envolveu cinco pesquisadores dos campi de João Pessoa e de Areia, nas áreas de Engenharia de Materiais e de Agronomia. Os outros inventores do produto patenteado são os pesquisadores Roseilton Fernandes e Alex Santos.

 

Redação com Ascom/UFPB

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe