O setor de informações da Perdigão, uma das maiores marcas de derivados de carne bovina e aves, negou que trabalha com o fornecimento de faisão no país. A negativa contradiz a churrascaria Sal e Brasa que vende o produto em restaurante recém-instalado em João Pessoa alegando que adquire-o na Perdigão.

Denúncias divulgadas na imprensa recentemente dão conta de que o Sal e Brasa vem enganando consumidores vendendo alcatra como se fosse um autêntica picanha e frango comum como faisão, ave nobre no ramo gastronômico.

O gerente-geral do Sal e Brasa, Giovane Fontes, reafirmou a legitimidade da venda de picanha e faisão no restaurante e disse que comprava de empresas do Sul, a exemplo da Perdigão. O PB Agora gravou com setor de informações da empresa. A Perdigão negou a venda de faisão, assim como as empresas Sadia, Alimentos Ceará e Bom Dia Alimentos, os mais procurados fornecedores do ramo. (Confira abaixo o áudio das entrevistas com as quatro empresas).

O Procon Municipal já anunciou que fará uma vistoria em todas as churrascarias da Capital para averiguar, entre outras coisas, a autenticidade dos produtos comercializados no setor.

Confira as declarações das empresas

Perdigão

 Sadia

 

Seara

 

Bom Dia Alimentos

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PSDB/PB realiza capacitação sobre utilização de pesquisas nas estratégias eleitorais

Líderes políticos e filiados do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de todas as regiões do estado da Paraíba participam no próximo sábado (18), a partir das 14 horas, da…

Linhas de ônibus voltam a funcionar e frota sobe para 45% em CG

A Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, informou que desde a manhã desta segunda-feira, 13, estarão em circulação na cidade 79 ônibus para atendimento à população. De acordo com…