O presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, anunciou apoio da Instituição à luta da OAB-PB contra a tentativa do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (TJPB) de desinstalar e rebaixar comarcas do estado. A garantia de Lamachia foi dada ao presidente da OAB-PB, Paulo Maia, Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB, realizado em Campo Grande, Capital do Mato Grosso do Sul.

 

“Requeri o apoio do colégio de presidentes de Seccionais e do CFOAB para a luta da Seccional da Paraíba contra a desinstalação de comarcas em nosso estado e foi aceito, sobretudo pelo presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia”, destacou Paulo Maia.

 

Na última quarta-feira (13), o presidente Paulo Maia participou de sessão especial da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para discutir o fechamento de 15 comarcas no estado, que, segundo dados da Associação dos Analistas e Técnicos do Poder Judiciário da Paraíba (Astaj), passariam das 79 atuais para 64, prejudicando mais de 230 mil paraibanos.

 

Na oportunidade, Paulo Maia parabenizou a iniciativa da Assembleia Legislativa em realizar a Sessão Especial para discutir o fechamento de comarcas no estado. “A Assembleia dá um exemplo irrefutável de que a classe política se une no momento em que a população mais precisa, defendendo os que mais precisam. A OAB, assim como a Assembleia, defenderá essas comarcas, pela relevância junto à sociedade, uma luta que é de todos nós. A OAB-PB jamais se curvará a esta pretensão do TJPB”, afirmou.

 

Paulo Maia acrescentou que a tentativa de fechar comarcas reduz o acesso a Justiça e atinge as camadas mais indigentes da população. “O Estado da Paraíba é um dos mais pobres da Federação. Segundo dados estatísticos, metade da população vive abaixo da linha da miséria, situação que não permite o mínimo de dignidade para o ser humano. Muito mais que o acesso a Justiça, a presença do poder Judiciário nas comarcas dá o empoderamento da população destas cidades, o fortalecimento no combate a todas as mazelas que atingem a população”, declarou.

 

Paulo Maia lembrou que a OAB-PB, através do seu Colégio de Presidentes emitiu nota, no início deste mês, manifestando contrariedade a iniciativa do TJPB pelo enorme custo social e retrocesso que esta desinstalação pode causar.

 



Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Funcionários dos Correio decidem hoje se a greve acaba ou continua

Os trabalhadores dos Correios da Paraíba entraram em greve por tempo indeterminado a desde a última quarta-feira (11) e nesta terça-feira (17), decidem, às 17h, na sede do Sindicato dos…

Consórcio NE: primeiro edital de compra coletiva será lançado nesta 3ª

O governador João Azevêdo e demais governadores do Nordeste participaram, nesta segunda-feira (16), do Encontro do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), realizado no Hotel Senac Barreira…