Por pbagora.com.br

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) vai realizar uma sessão extraordinária, prevista para às 9h30, durante a manhã desta segunda-feira (20). Entre os assuntos da pauta, estarão a abertura de crédito de R$ 45 milhões no orçamento municipal, para ações de combate à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) na capital, além da instituição do Sistema de Deliberação Remota (SDR) do Legislativo Pessoense.

O encontro será viabilizado com o suporte do Núcleo de Tecnologia de Informação (NTI) e do Setor de Comissões da Casa. Também haverá a transmissão e cobertura do evento pela TV, Rádio, Portal e Redes Sociais (canais no YouTube, Instagram, Twitter e Facebook) da CMJP, garantindo a transparência das deliberações do Legislativo Pessoense.

A Medida Provisória (MP) nº 75, de 13 de abril de 2020, de autoria do prefeito da capital, Luciano Cartaxo (PV), trata da abertura de crédito extraordinário de R$ 45.773.500,00 no orçamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa.

As despesas com o crédito correrão por anulação de dotações orçamentárias da SMS e Fundo Municipal de Saúde (FMS) e por conta da arrecadação de recursos transferidos em forma de crédito especial, através do Fundo Nacional de Saúde (FNS) para o FMS, exclusivamente para atender as despesas relacionadas ao combate à pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Sistema de Deliberação Remota (SDR)

Já a Resolução nº 55/2020, de autoria da Comissão de Constituição, Justiça, redação e Legislação Participativa (CCJ) da CMJP cria o SDR na Casa, com o objetivo de estabelecer a discussão e votação remota de matérias sujeitas à apreciação do plenário, a partir de soluções tecnológicas que dispensem a presença física dos parlamentares no Plenário Senador Humberto Lucena

. Na última quinta-feira (9), a Câmara publicou no Semanário Oficial nº 157 um Ato da Mesa Diretora a respeito da instituição do Sistema.

“O SDR vai assegurar, de forma excepcional, o funcionamento deliberativo remoto da CMJP diante de situações de guerra, convulsão social, calamidade pública, pandemia, emergência epidemiológica, de colapso do sistema de transportes e de outras circunstâncias de gravidade semelhante no nosso Município, na Paraíba ou no Brasil, assim declaradas pela Mesa Diretora da CMJP”, observou o presidente da Câmara, João Corujinha (Progressistas).

Na justificativa da Resolução, a CCJ atestou que se reuniu diante da situação emergencial e “discutiu a necessidade de adequar o regimento Interno (RI) da Câmara às situações de necessidade com o SDR, visto que as atividades da CMJP não podem parar nem é possível fazer reuniões ou sessões presencialmente, em obediência à estratégia de isolamento social que o Brasil se encontra hoje. Entendendo, assim, que o trabalho e o processo legislativo da CMJP vão continuar”.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Idoso cai de uma altura de quase cinco metros no bairro de Mandacaru

No início da tarde desta quinta-feira (24), um idoso de 64 anos caiu de uma latura de quase cinco metros, no bairro de Mandacaru. De acordo com as informações o homem…

MP orienta prefeito de Ingá anule atos de transferência de servidores

A Promotoria de Justiça de Ingá expediu recomendações ao prefeito de Ingá, Robério Lopes Burity, para que declare a nulidade de atos de transferência de servidores, restabelecendo a prestação de…