Por pbagora.com.br

A Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos da Paraíba, além do Ibama informaram que através de testes realizados nas pequenas amostras de óleo que foram verificadas nesse final de semana na praia de Barra de Gramame, litoral Sul paraibano, foi verificado que a substância não é a mesma que vem atingido outras localidades do Nordeste.

Segundo os testes, apesar da semelhança, as manchas são incompatíveis.

As pequenas manchas de óleo foram encontradas entre a desembocadura do Rio Gramame e a primeira faixa de pedras da praia. O trabalho de monitoramento da região foi reforçado desde a última quinta-feira (24), devido ao redirecionamento de uma corrente marítima, além da maré alta que poderia trazer para a Paraíba o óleo que tem se acumulado no litoral pernambucano.

Já o secretário de Meio Ambiente da Prefeitura de João Pessoa, Abelardo Jurema Filho, disse acreditar que as gotículas encontradas nesse final de semana na praia de Gramame são recentes, ou seja, não são resquícios da última vez em que foram verificadas algumas manchas de óleo no litoral paraibano.

“No domingo pela manhã foram detectados alguns pequenos elementos que não eram resquícios da outra ocasião e sim desse problema que está acontecendo agora” declarou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João discute investimento de R$ 1 bilhão em implantação de parque eólico

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta quarta-feira (23), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com representantes da EDF Renewables. A empresa irá instalar, a partir do primeiro semestre…

MP orienta prefeito de Ingá anule atos de transferência de servidores

A Promotoria de Justiça de Ingá expediu recomendações ao prefeito de Ingá, Robério Lopes Burity, para que declare a nulidade de atos de transferência de servidores, restabelecendo a prestação de…