O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), ampliou o isolamento político do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia do coronavírus. Médico de formação, Caiado rompeu com o agora ex-aliado e demonstrou indignação com o pronunciamento que o presidente convocou na noite de terça-feira, 24, para atacar a imprensa e as medidas restritivas adotadas pelos gestores estaduais.

Caiado afirmou que Bolsonaro foi “irresponsável” e criticou duramente os termos “gripezinha” e “resfriadinho”, usados pelo presidente para classificar os sintomas do coronavírus. A doença já matou 46 pessoas no Brasil e mais de 19.000 em todo o mundo.

“Tanto na política como na vida, a ignorância não é uma virtude”, disse Caiado, em entrevista coletiva no Palácio das Esmeraldas. A frase usada pelo governador faz referência a uma fala de 2016 do ex-presidente americano Barack Obama contra o populismo manifestado pelo então candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump. Bolsonaro copia o estilo de governar do atual mandatário dos EUA e emula diversos posicionamentos de Trump na crise, como críticas ao isolamento social e o consequente prejuízo econômico que o combate ao vírus causará.

 

Fonte: Veja

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPPB recomenda a prefeito da PB o cumprimento do isolamento social

O Ministério Público da Paraíba expediu uma recomendação ao prefeito do município de Lagoa Seca, na região de Campina Grande, nesse domingo (29/03), para que no prazo máximo de 24…

MP cobra da PMJP ações resolutivas para comunidade das Três Lagoas

A Promotoria da Cidadania e Direitos Fundamentais de João Pessoa está cobrando da Prefeitura da Capital políticas públicas e ações resolutivas para a comunidade das Três Lagoas. De acordo com…