Por pbagora.com.br

As barreiras sanitárias instaladas pelo Governo do Estado, sob a coordenação da Agência Estadual de Vigilância Sanitária, no Aeroporto Internacional Castro Pinto, nos terminais rodoviários que recebem ônibus interestaduais e nas divisas da Paraíba com os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará verificaram a temperatura corporal de 21 mil e 341 pessoas, no período de 14 de março a 23 de abril, mas somente três apresentaram suspeita de contaminação pela Covid-19, segundo dados disponibilizados pela Agevisa/PB.

De acordo com o diretor-técnico de Saúde da Agevisa/PB, Geraldo Moreira de Menezes, aos passageiros que apresentaram suspeita de infecção pelo coronavírus foram oferecidas, além de máscaras cirúrgicas, orientações sobre o cumprimento obrigatório de quarentena por 14 dias (com recomendações extensivas aos seus familiares) e sobre os procedimentos a serem adotados no caso de manifestação de outros sintomas do coronavírus, tais como febre, tosse (seca ou com secreção), dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação da garganta ou diarreia, ou de agravamento dos seus quadros de saúde.

As barreiras sanitárias estão sendo realizadas no Aeroporto Castro Pinto (nos horários de chegada dos voos), nos terminais rodoviários de João Pessoa, Guarabira, Campina Grande, Patos e Cajazeiras, e nas divisas da Paraíba com Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, localizadas nos municípios de Alhandra, Mataraca, Monteiro, Cuité, Alcantil e Cajazeiras. Para o início da próxima semana está programada a instalação de uma nova barreira na região polarizada pelo município de Pombal.

Parcerias e orientações – Executada por dirigentes e técnicos da Agevisa/PB, as ações contam com a parceria de órgãos como a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, o Departamento Estadual de Estradas de rodagens (DER), a Polícia Rodoviária Federal, as Gerências Regionais de Saúde do Estado e também as Secretarias de Saúde dos Municípios onde os trabalhos são realizados. Segundo enfatizou a diretora-geral da Agevisa, Jória Viana Guerreiro, os trabalhos serão permanentes enquanto durarem os efeitos do Decreto Estadual nº 40.122, de 13 de março de 2020, assinado pelo governador João Azevêdo, que declarou Situação de Emergência no Estado da Paraíba.

Em todos os locais, além de procederem a aferição da temperatura corporal dos condutores e passageiros dos veículos (que demanda estado de alerta se for igual ou superior a 37,8 graus), de observarem se há sintomas de infecção pelo coronavírus e de realizarem as demais atividades conforme o tipo de cada barreira sanitária (desinfecção dos automóveis nas fronteiras, por exemplo), os profissionais também prestam esclarecimentos sobre o que é a Covid-19, sobre os cuidados de isolamento social e higiene que devem ser tomados para evitá-la e sobre os procedimentos que devem ser observados e seguidos nos casos de suspeita ou confirmação da infecção pelo novo coronavírus.

Desinfecção – Nas divisas da Paraíba com Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, além da verificação da temperatura corporal dos condutores e passageiros dos veículos automotores, os agentes responsáveis pela execução das barreiras sanitárias estão promovendo a desinfecção (com solução de detergente desinfetante) dos pneus, maçanetas e puxadores das portas de todos os veículos (ônibus, caminhões, vans, carros de passeio etc) que adentram o território paraibano.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy quer levar cidadania, esporte e lazer às áreas mais distantes de JP

Uma reestruturação na cidade, levando serviços às áreas mais distantes e vulneráveis, descentralizando as ações para que a população que mais precisa tenha acesso a cidadania, esporte e lazer. É…

Acidente deixa carro preso entre dois caminhões na BR-230

No final da manhã desta segunda-feira (28), um acidente envolvendo um carro de pequeno porte e dois caminhões congestionou o tráfego na BR-230, em João Pessoa, nas imediações da sede…