Três chineses atearam fogo ao próprio corpo nesta quarta-feira em Pequim para protestar contra o governo chinês. Os três incendiaram o veículo em que estavam pouco antes das 15h hora local (4h no Brasil) próximo Praça da Paz Celestial, no centro da capital chinesa.

 

Eles estavam dentro de um carro quando se incendiaram. Dois deles foram hospitalizados e não correm risco de morte, segundo a polícia. Não há informações sobre o estado de saúde do terceiro envolvido.

 

A polícia informou que "os três vieram de uma província do interior para apresentar uma petição pessoal", sem dar detalhes sobre a denúncia.

 

Nesta quarta-feira o Tibete começa a celebrar seu Ano Novo, uma data marcaba pelo pedido de boicote do governo no exílio e preocupação de Pequim com reações anticomunistas.

 

Os últimos incidentes deste tipo em Pequim foram protagonizados por pessoas que tinham perdido sua casa e terras, ou membros do grupo Falun Gong, proibido no país em 1999.

 

Em janeiro de 2001, uma menina de 12 anos pertencente ao Falun Gong se suicidou queimando o corpo na praça de Praça da Paz Celestial, e, um mês depois, um jovem do mesmo grupo morreu em um incidente semelhante no centro de Pequim, segundo informou então a imprensa oficial chinesa.

 

Folha Online

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário