Dois candidatos ao Parlamento indonésio foram detidos nesta quarta-feira por vender maconha para financiar suas campanhas às eleições no país, que ocorrem em abril. Eles podem ser condenados a pena de morte, pois a legislação indonésia prevê esse tipo de condenação em casos de tráfico de drogas.

 

Os dois políticos do Partido da Juventude da Indonésia foram detidos em posse de 12 kg de maconha, uma quantidade que no mercado local tem um preço em torno de US$ 2,2 mil, segundo a polícia.

 

A prisão aconteceu no porto de Bakaheuni, no sul da ilha de Sumatra, ao sudoeste do país, quando os dois suspeitos se encontravam a bordo de um navio com destino a Banten, na ilha de Java.

 

Ao depor à polícia, Reza Fadila e Anshorullah disseram que era a primeira vez que tentavam vender droga e que precisavam do dinheiro para financiar sua campanha eleitoral, segundo o responsável da unidade criminal da Polícia em Lampung, Decepem Hafiz.

 

Não há ainda data para o julgamento da dupla, tendo em vista que nem o Tribunal Eleitoral do país se manifestou sobre o caso.

 

Folha Online

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nos EUA: humorista da PB tem carro arrombado e objetos roubados

O humorista paraibano Rafael Cunha, que está passando uma temporada nos Estados Unidos, teve o carro arrombado enquanto jantava com a família em uma lanchonete. De acordo com as informações,…