Os três policiais e o soldado colombiano que seriam libertados neste domingo, 1, pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) já estão livres e em poder da missão humanitária brasileira e colombiana que os recebeu em um ponto do sul do país.

Esta é a primeira liberação unilateral de reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia desde fevereiro de 2008, quando as Farc entregaram quatro políticos a uma missão humanitária liderada pela Venezuela.

As Forças Militares e de polícia suspenderam suas operações na área onde acontecerá a entrega, uma ampla região de selva com forte presença das Farc e cenário de intensas ações das tropas do governo contra a guerrilha e o narcotráfico.

Com a liberação unilateral, as Farc buscam ganhar espaço político e apoio internacional, depois de ataques realizados pelas forças de segurança terem resultado na morte de importantes líderes do grupo e no resgate de Ingrid Betancourt, segundo analistas.

 

Da Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

China confirma 106 mortos por coronavírus e fecha fronteiras para outros países

A China confirmou nesta terça-feira (28) (horário local) que chegou a 106 o número de mortes pelo novo coronavírus, sendo 100 apenas na província de Hubei, onde fica a cidade…