Por pbagora.com.br

O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-Bak, prometeu nesta segunda-feira medidas severas contra a Coreia do Norte em resposta ao lançamento de um foguete por Pyongyang. – O ato temerário da Coreia do Norte que ameaça a segurança regional e mundial não pode ser justificado sob nenhuma circunstância – afirmou o presidente em um programa de rádio.

– O governo responderá com severidade a esta provocação do Norte – disse Lee.

O Exército russo anunciou nesta segunda-feira que a Coreia do Norte não colocou nenhum satélite em órbita, ao contrário do que afirmou o governo norte-coreano depois do lançamento no domingo, que segundo os países ocidentais não passou de um teste de um míssil estratégico.

Estados Unidos e Coreia do Sul já haviam concluído o mesmo no domingo e anunciaram que o lançamento norte-coreano foi um fracasso. De acordo com Washington e Seul, a primeira parte do foguete caiu no mar do Japão e as demais foram disseminadas no Oceano Pacífico.

A Coreia do Norte anunciou no domingo que colocou em órbita um satélite de telecomunicações Kwangmyongsong-2, que difundiria cantos patrióticos.

Seul, Washington e Tóquio afirmaram que o lançamento foi um teste dissimulado de um míssil de longo alcance, o que constitui uma violação das resoluções da ONU.

Pyongyang descreveu o foguete – um aparelho propulsor do tipo Taepodong-2 de três seções e com alcance estimado de 6.700 km – como um simples lançador de satélite.

O lançamento foi condenado pela comunidade internacional e provocou uma reunião urgente no domingo do Conselho de Segurança da ONU. No entanto, o Conselho de Segurança suspendeu a sessão de emergência sem chegar a um acordo sobre como responder ao lançamento norte-coreano.

JBonline

 

Deixe seu Comentário