Os serviços de resgate encontraram nesta segunda-feira (6) as duas caixas-pretas do avião que fez um pouso de emergência e pegou fogo no Aeroporto Internacional de Sheremetievo, em Moscou, no domingo (5). Segundo o ministro dos Transportes russo, Yevgeny Ditrikh, 41 pessoas morreram e 37 sobreviveram, sendo 6 delas em estado grave.

A bordo do avião modelo Sukhoi Superjet 100, de fabricação russa, estavam 78 pessoas, dentre elas cinco tripulantes. Entre os mortos há pelo menos duas crianças, de acordo com o Comitê de Instrução da Rússia.

"As duas caixas-pretas, o registrador de vozes e o dos parâmetros de voo, foram recuperados e entregues ao Comitê Interestatal de Aviação. O seu estado permite a leitura de dados", anunciou uma fonte dos serviços de emergência citada pela agência "Interfax".

A fonte acrescentou que o trabalho para recuperar os dados das caixas-pretas pode levar entre duas e quatro semanas.

A aeronave, pertencente à companhia russa Aeroflot, tinha decolado de Sheremetievo no domingo às 18h02 (horário local, 12h02 em Brasília), mas menos de meia depois o avião retornou ao aeroporto, onde realizou uma aterrissagem de emergência. Ao chegar, o avião com seus tanques de combustível cheios, colidiu com a pista e explodiu em chamas.

O avião, do modelo Sukhoi Superjet 100, "enviou um sinal de emergência logo após a decolagem, fez uma primeira tentativa fracassada de pouso de emergência e depois, no segundo, atingiu o solo com a fuselagem". A informação é de uma fonte do aeroporto citada pela Interfax. De acordo com a agência Ria Novosti, um problema elétrico teria causado um incêndio no meio do voo.

G1

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ataque com drone americano mata 30 civis no Afeganistão

Um ataque com drone dos Estados Unidos que visava destruir um esconderijo do Estado Islâmico matou, no mínimo, 30 civis no Afeganistão. Um porta-voz das Forças Armadas americanas disse que o…