Um voo da Air France que saiu do Rio com destino a Paris na noite desta quinta-feira foi obrigado a desviar sua rota e fazer um pouso no Aeroporto de Casablanca, no Marrocos, por causa de problemas técnicos. De acordo com a assessoria de imprensa da companhia aérea, o airbus 330, com 201 passageiros, aterrissou às 8h51m (6h51m no horário de Brasília) desta sexta-feira na cidade africana.

De acordo com passageiros, houve clima de pânico na aeronave, e equipes dos bombeiros e ambulâncias aguardavam a chegada do airbus no Aeroporto de Casablanca. A Air France informou que “todos que estavam a bordo foram atendidos (com informações, bebidas e refeições) pelas equipes locais da empresa”.

Ainda segundo a companhia, “eles serão encaminhados hoje (sexta-feira) para Paris a bordo de uma outra aeronave, enviada especialmente para Casablanca”. Alguns desses passageiros já estão sendo encaminhados para outros voos da Air France, conforme as solicitações de cada um.

A empresa explicou que “houve uma avaria do motor que implica, segundo os procedimentos e instruções da companhia, a parada do motor e mudança de rota com toda segurança para o aeroporto mais próximo”. A Air France informou ainda que “um trabalho de investigação técnica irá determinar as condições exatas do defeito”.
Em outubro, um avião da TAM que decolaria de Paris com destino ao Rio teve que dar meia-volta e regressar ao Aeroporto Internacional Charles De Gaulle também por problemas técnicos num dos motores. A companhia aérea informou que o airbus A-330 que fazia o voo JJ-8055 pousou de volta no aeroporto parisiense 17 minutos após a decolagem. Na aeronave, havia 201 passageiros.

Este foi o segundo caso semelhante ocorrido este ano: em 24 de janeiro, um airbus voltou ao aeroporto da capital francesa pouco mais de uma hora após a decolagem. Na ocasião, a companhia aérea não explicou qual foi o problema apresentado pelo motor do avião, que também vinha para o Rio. Antes de aterrissar em Paris, a aeronave deu várias voltas sobre o Canal da Mancha, entre a França e a Inglaterra, para liberar o querosene de seus tanques.

Em 26 de setembro, 190 passageiros de outro voo da TAM que seguia do Rio para Nova York levaram um susto. Um defeito no trem de pouso dianteiro foi corrigido a 15 metros da pista do Aeroporto JFK. Houve pânico no avião.

Globo.com

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário