Por pbagora.com.br

Ao desembarcar em Copenhague, nesta quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva explicou por que não está preocupado com a chegada de Barack Obama, prevista para sexta-feira. Trunfo da candidatura do Rio de Janeiro a sede dos Jogos de 2016, Lula disse que ele mesmo pediu ao presidente americano que fosse até a Dinamarca para apoiar Chicago na reta final da disputa. O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai escolher, na sexta-feira, a cidade vencedora. Madri e Tóquio também estão na briga.

 

A viagem de Obama a Copenhague foi confirmada apenas na segunda-feira pela Casa Branca. Até então, o presidente americano dizia que a questão da reforma da saúde impediria sua ida. Ele desembarcará às 7h (horário local) de sexta-feira e terá menos três horas para demonstrar seu apoio à candidatura Chicago 2016 no Bella Center, o centro de conferências onde será realizada a votação da sede.

 

– Não tem nenhuma rivalidade. Eu mesmo falei para o Obama que ele viesse, porque ele me disse que a esposa dele viria. E eu falei: é importante você ir, porque vamos eu e a Marisa. Então, seriam dois contra um. Mas acho que vêm aí também o Zapatero, o primeiro-ministro Hatoyama, vai vir o Obama… E eu acho importante, porque todos estão representando os seus países, tentando pedir votos – afirmou o presidente.

Lula rasgou elogios às cidades finalistas, mas disse que o Rio de Janeiro é infinitamente mais bonito.

– Esta é uma oportunidade extremamente importante para o Brasil mostrar a sua cara para o mundo. Se o nosso país vencer, ganhará de três países muito fortes, três cidades maravilhosas. Só que, por mais bonitas que elas sejam, o Rio de Janeiro é infinitamente mais bonito – disse.

G1