Por pbagora.com.br

O goleiro do Treze Andrey foi denunciado ao STJD e pode pegar gancho de até cinco partidas. Ele foi protagonista no empate entre Treze e Manaus-AM, que acabou em tumulto e agressões.

O goleiro que fez sua estreia pelo time e acabou dendo substituído aos 14 minutos do segundo, sentindo muitas cãibras, se envolveu no tumulto depois do gol do time amazonense aos 52 minutos. Por conta disso, ele foi denunciado ao STJD.
O árbitro paulista Ilbert Estevam da Silva norelatou em súmula que, de acordo com o chefe da PM, Andrey agrediu primeiro e, por isso, ele será denunciado ao STJD.

Ainda de acordo com Ilbert Estevam, mesmo com imagens mostrando os dois times pedindo o reinício do jogo após o apito final, a decisão de encerrar a partida foi devido ao pedido do zagueiro do Treze, Breno Calixto.

O goleiro Andre deu sua versão para o caso que revoltou os trezeanos na partida da última segunda-feira.

“Os policiais se precipitaram. Não havia necessidade de tratar a gente daquela forma. Estávamos fazendo cobrança normal, de jogo, coisas do futebol. Em nenhum momento quis crescer durante o árbitro, estava sendo de forma pacífica. No calor do jogo, claro que não tem como ficar rindo para ninguém. E, de repente, fui surpreendido com um cassetete, tomei uma cacetada no peito, e um dos PMs me deu uma pancada com um escudo. No calor do jogo, minha atitude não foi correta, mas foi instintivo, foi uma reação que não indico a ninguém”, disse o camisa 1.

Com apenas dois pontos na tabela o Treze enfrenta o Jacuipense-BA, neste sábado, no estádio Amigão, em Campina Grande, às 17h, pela sétima rodada da Série C. O time paraibano é o nono colocado da chave, com 2 pontos, e segue em busca de sua primeira vitória no torneio.

Redação

Deixe seu Comentário