Por pbagora.com.br
 
 

O Flamengo conquistou a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil com uma vitória por 3 a 2 sobre o Athletico-PR, na noite desta quarta-feira, no Maracanã. Pedro, duas vezes, e Michael marcaram para o Rubro-Negro, e Erick e Bissoli descontaram para o Furacão.

Classificado com o placar agregado de 4 a 2, o Flamengo vai aguardar o sorteio da CBF para conhecer seu adversário na próxima fase.

As duas equipes voltam a campo no final de semana, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Furacão recebe o Fortaleza, no sábado, enquanto o Flamengo encara o Atlético-MG, no Maracanã.

O Athletico foi para o tudo ou nada e avançou suas linhas. Mas o jogo estava controlado para o Fla até que Willian Arão recuperou uma bola na frente da área pela direita e rolou no meio para Gerson. Erick se antecipou, roubou a bola e mandou um balaço no ângulo de Hugo Souza, que não conseguiu evitar o gol.

O jogo ficou mais solto e equilibrado no segundo tempo, com as duas equipes buscando o gol. O Athletico não se deu por vencido e tentou surpreender o Urubu. O Flamengo teve uma boa chance de ampliar logo aos três minutos. Willian Arão enfiou para Pedro, que domina mas Santos sai bem do gol.

Aos 14, o Athletico quase empata em cruzamento da esquerda por Abner, que Thiago Heleno aproveitou de cabeça mas Hugo fez bela defesa. O Flamengo teve um gol de Thiago Maia anulado aos 31, quando foi marcado impedimento de Isla, no início da jogada.

Aos 38, entretanto, o gol valeu. Bruno Henrique recebeu no bico da área pela esquerda, tabelou com Lincoln e chutou rasteiro cruzado. Santos defendeu mas deu rebote e Michael entrou em velocidade pelo outro lado e tocou para a rede. Quatro minutos depois, Bissoli aproveitou bobeada da defesa do Fla para descontar com belo chute cruzado.

Corinthians – Com um gol de pênalti de cada lado, América-MG e Corinthians empataram em 1 a 1, nesta quarta-feira, no Independência, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Melhor para os mineiros, que venceram o primeiro jogo por 1 a 0 e garantiram classificação para as quartas de final da competição. Fagner e Rodolfo foram os autores dos tentos na eliminação dos paulistas.

O primeiro tempo começou truncado, sem muitas chances claras para abrir o placar. Nos primeiros minutos, após uma falha na saída de bola de cada lado, os times conseguiram finalizar pela primeira vez, mas sem perigo. Aos sete minutos, o Timão arrumou uma chance quando Piton chutou para frente, Vital ganhou da defesa e tocou para trás, mas Cazares não foi rápido para chutar.

Até os 20 minutos, foi um jogo muito mais brigado do que jogado, mas Juninho inaugurou os lances mais perigosos ao girar e finalizar dentro da área. Apesar de passar longe do gol, a jogada mostrou que havia espaço para o Coelho explorar a defesa corintiana. Cinco minutos depois, Juninho arriscou nova finalização, dessa vez de longe, que Cássio teve de se estivar para defender.

Além de uma vulnerabilidade no sistema defensivo, o Corinthians mostrava muita dificuldade para construir ataques, mesmo precisando vencer para se classificar. A falta de criatividade não era suficiente para superar a marcação do time mineiro. A situação ficou mais difícil ainda quando Cazares sentiu a coxa esquerda e precisou ser substituído. Everaldo entrou em seu lugar.

Enquanto isso, o América-MG ficava cada vez mais soltou no ataque. Primeiro com um cabeceio de Ademir, por cima do gol, após cobrança de falta, e depois em um belo contra-ataque em que o mesmo Ademir rolou para Geovane, livre de marcação e já dentro da área, mas o meia se enrolou e perdeu a bola.

Pouco depois, em novo contra-ataque, Diego Ferreira cruzou rasteiro para a área, Juninho quase chegou para completar, mas a bola passou por todo mundo e Ramiro afastou. E não parou por aí: Geovane arriscou chute de fora da área e obrigou Cássio a defender no cantinho. Como resposta, em um dos poucos lances do Corinthians no ataque, Xavier chutou de longe, mas para fora. Foi a última jogada do primeiro tempo, que terminou empatado em 0 a 0.

Na volta do intervalo, Mancini sacou Xavier e Éderson para as entradas de Gabriel e Cantillo. Enquanto Lisca tirou Vitão, que sentiu lesão, para colocar Rodolfo. O jogo ficou mais pilhado, enquanto o América-MG tentava ficar com a bola no campo de ataque para impedir o ímpeto corintiano, que passou a criar mais jogadas para buscar a abertura do placar na Arena Independência.

O primeiro bom lance veio com Mateus Vital, que tentou cruzar e a bola foi em direção ao gol, obrigando Cavichioli a espalmar para fora. Pouco depois, Fagner cruzou para área e Davó conseguiu cabecear para a meta, mas novamente o arqueiro mineiro defendeu. O tento alvinegro parecia amadurecer. Até que Davó invadiu a área e foi derrubado por Anderson Jesus. Com auxílio do VAR, p árbitro marcou pênalti, que Fagner converteu e colocou o Timão em vantagem.

A igualdade no placar agregado levaria a decisão para os pênaltis. Assim, dois minutos depois de ser vazado, aos 16, o América-MG tentou responder rapidamente, quando Rodolfo aproveitou rebote de cobrança de falta e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Cássio, mas a bola seguiu para fora do gol.

Mas a partida permanecia tensa, e Everaldo errou um recuo que acabou virando um lançamento para o veloz Ademir, que ganhou disputa com Cássio, já fora do gol, e arriscou o chute com a meta aberta, mas Fagner salvou no meio do caminho. O mesmo Ademir marcou um gol em seguida, mas o atacante estava completamente impedido e o lance foi invalidado.

O ritmo do jogo passou a ficar mais “lá e cá”, mas sem grandes chances criadas, apenas trocas de passes e desarmes de um lado e de outro. Isso segui até que houve um lançamento para área do Corinthians em direção a Ademir, mas antes de a bola chegar no atacante, Lucas Piton colocou a mão na bola, provocando pênalti para o Coelho. Rodolfo bateu forte e converteu a cobrança.
A igualdade nesse jogo de volta era o suficiente para que o América-MG garantisse a classificação para as quartas de final, o que fez o Corinthians ir para o ataque para buscar o segundo gol. Em um lance embolado na área, Gabriel tentou o cabeceio, mas Messias estava em cima da linha para evitar a bola na rede. No contra-ataque, o Coelho quase virou com Ademir, porém foi a vez de Cássio fazer outra defesa para salvar o Timão de mais um tento.

Apesar da luta para conseguir levar a decisão para os pênaltis, o Corinthians não conseguiu evitar a eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil e agora foca seus objetivos no Campeonato Brasileiro, competição na qual terá compromisso neste sábado, às 21h, contra o Atlético-GO, fora de casa. Enquanto o América-MG aguarda seu adversário nas quartas de final.

Gazeta Esportiva com Terra

 
 
Deixe seu Comentário