A Paraíba o tempo todo  |

Em jogo tenso e com controvérsia, Brasil vence a Colômbia

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Não faltaram desafios e até uma dose de rispidez na reta final. Mas a Seleção Brasileira conseguiu sair do Nilton Santos com a vitória por 2 a 1, de virada, sobre a Colômbia, nesta quarta-feira, em jogo marcado por uma decisão polêmica do árbitro Nestor Pitana. Luis Díaz, de voleio, marcou o gol da equipe colombiana. Mas Roberto Firmino (em jogada que iniciou com a bola batendo no juiz e voltando para os pés de Lucas Paquetá) igualou, no finzinho, Casemiro decretou a virada por 2 a 1 em jogo válido pela quarta rodada do Grupo B da Copa América.

A Seleção Brasileira vai a nove pontos e encerra sua participação no Grupo B do torneio neste domingo, contra o Equador. O duelo será no Estádio Olímpico, em Goiânia, às 18h.

Com novas modificações em sua escalação, a Seleção Brasileira tentou ditar o ritmo da partida, apostando em triangulações entre Everton Ribeiro, Neymar e Richarlison. No entanto, a Colômbia logo soube ser incisiva. Cuadrado avançou pela direita e alçou para a área. A bola passou pela defesa canarinha e encontrou Luis Díaz que, livre, mandou de voleio para o fundo da rede.

Além da desvantagem, a Seleção Brasileira penou com falhas de sincronia na etapa inicial. À exceção dos poucos lampejos de Neymar, a criação da equipe canarinha esbarrava na lentidão da troca de passes e era facilmente anulada por uma Colômbia que comprovou o “nível alto de exigência” em relação aos demais adversários da Copa América.

Em rara chance, Neymar desviou cruzamento de Danilo e a bola sobrou para Richarlison, mas o “Pombo” errou sua cabeçada e a bola parou nas mãos de Ospina. Enquanto isto, a Colômbia se arriscava em contra-ataques puxados por Cuadrado e Luis Díaz. Na reta final, Everton Ribeiro lançou Richarlison, mas a nova oportunidade do camisa 7 empatar parou na zaga colombiana.

Além da entrada de Roberto Firmino no lugar de Everton Ribeiro, a Seleção voltou do intervalo pressionando mais o adversário e empilhou oportunidades. Thiago Silva lançou Neymar, mas o camisa 10 bateu mascado. Em seguida, o atacante se desvencilhou da marcação e chutou rente à trave. Gabriel Jesus recebeu passe da direita, mas foi travado pela marcação ao concluir. Firmino ainda lançou Danilo, que pegou mal na bola.

A grande oportunidade do ataque veio logo em seguida. Richarlison serviu Roberto Firmino. O camisa 20, de calcanhar, desconcertou a zaga colombiana e abriu caminho para Neymar, que driblou Ospina e, mesmo sem ângulo, tentou a conclusão. Porém, a bola caprichosamente parou na trave.

De tanto martelar, a Seleção Brasileira conseguiu o empate em lance cheio de discórdia. Neymar foi à frente e, após a bola bater no árbitro Nestor Pitana, mas retornou aos pés de Paquetá (não mudando de posse). A jogada prosseguiu até chegar a Renan Lodi, que cruzou com precisão para Roberto Firmino, entre os zagueiros, cabecear. Ospina tentou segurar, só que a bola escorreu entre os seus dedos e foi para a rede.

Após quatro minutos de espera de decisão do VAR, o árbitro validou o gol do Brasil. Pitana foi cercado por jogadores da Colômbia irritados com a decisão, pois a regra diz que, em caso da bola desviar no árbitro, a bola tem de ser colocada ao chão. O jogo foi retomado apenas aos 40 minutos.

A guerra de nervos marcou os minutos seguintes ao empate. As entradas ríspidas tomaram conta da partida no Nilton Santos em alguns momentos, mas houve futebol. Luis Díaz desceu pela esquerda e bateu rasteiro para defesa de Weverton. Aos poucos, a Seleção tentou finalizações com Neymar e Danilo. E nos acréscimos veio o gol de empate.

Neymar cobrou escanteio para a área e Casemiro aproveitou o cochilo da zaga colombiana para, de cabeça, mandar para o fundo da rede aos 54 minutos. O Brasil segue com 100% de aproveitamento no Grupo B, em jogo extremamente tenso.

Terra

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe