Por pbagora.com.br

 Demorou quase um mês. Foram seis partidas – com quatro derrotas e dois empates –, para ser mais exato. O Corinthians custou a reencontrar o caminho das vitórias, mas bateu o Oeste por 2 a 1, de virada, na noite desta quarta-feira, no estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, e aliviou a crise que se aproximava da equipe por conta do mau rendimento no Campeonato Paulista. O destaque foi o meia Jadson, que marcou pela primeira vez com a camisa alvinegra e voltou a ser um dos protagonistas, após estrear no último domingo, no clássico contra o Palmeiras.

Novo camisa 10, Jadson comandou as jogadas no meio-campo. Deu uma nova cara à equipe comandada por Mano Menezes. Envolvido numa troca com o São Paulo, que levou o atacante Alexandre Pato para o Morumbi, o armador balançou a rede pela primeira vez justamente contra o mesmo adversário que o atacante: na goleada por 5 a 0 sofrida em 2013, o Oeste assistiu a Pato estrear pelo Timão e deixar sua marca.

Desta vez, a vantagem foi pequena. Com nova falha do zagueiro Felipe logo nos primeiros minutos, o Corinthians saiu atrás do placar, mas buscou a reação ainda na etapa inicial e apenas administrou a vantagem no segundo tempo. Três pontos valiosos, mas que ainda não tiram o Timão da lanterna do Grupo B, agora com onze pontos – mesma marca do XV de Piracicaba, que tem saldo melhor. O Oeste é o último do D, com apenas cinco, e aparece como sério candidato ao rebaixamento.

Em busca de uma sequência positiva para voltar a brigar pela classificação à próxima fase, o Corinthians volta a campo no próximo sábado, às 21h (de Brasília), contra o Rio Claro, no Pacaembu. No mesmo dia, mas um pouco mais cedo, às 15h, o Oeste enfrenta o Audax no José Liberatti, em Osasco.

Susto, reação e virada

Não deu tempo nem para pensar. Quando a fase é complicada, tudo parece dar errado. Com o peso de quase um mês sem vitórias, o Corinthians precisou de apenas dois minutos para ver a situação se tornar ainda mais dramática: na primeira tentativa do Oeste, o Timão deu espaço demais pelo lado esquerdo. João Denoni cruzou rasteiro na área, o zagueiro Felipe cortou mal e entregou a bola de graça para Lelê, que chutou à queima-roupa, sem chances para Cássio.
Todo o padrão tático apresentado pelo Corinthians no empate com o Palmeiras, no último domingo, parecia não funcionar em Rio Preto. A transição entre defesa e ataque era nula. Em busca de um jeito para superar a retranca adversária, o atacante Romarinho recebeu passe preciso de Jadson – em jogada iniciada pelo zagueiro Gil no meio-campo – e disparou chute de fora da área para igualar o placar e reviver o Timão no jogo.

O Oeste se assustou, mas o bom público de 22.148 pagantes no Teixeirão se animou com o empate, e a equipe de Mano Menezes também. Destaque do Corinthians na partida, Jadson usou a mesma técnica de Romarinho para virar o jogo: a poucos minutos para o intervalo, ele disparou chute forte, do meio da rua, sem chances para Fernando Leal. Belo gol.
Timão segura a vantagem

O técnico Sérgio Guedes voltou para o segundo tempo com uma alteração: Wagninho deu lugar a Sassá no setor ofensivo. O Corinthians, sem mudanças, adotou postura mais cautelosa: com o tempo e o placar jogando a favor, Mano Menezes passou a apostar mais em contra-ataques e jogadas rápidas pelas laterais. As falhas de domínio de Paolo Guerrero e os erros de passes nos momentos decisivos prejudicaram o desempenho ofensivo alvinegro.

As limitações técnicas do Oeste eram claras. Mesmo nos momentos com maior volume de jogo, os perigos levados à defesa do Timão eram reduzidos. As melhores chances do Rubrão foram um chute de João Denoni, bem defendido por Cássio, e um toque de Sassá, que superou o goleiro do Corinthians, mas acabou parado por Felipe, que afastou de qualquer maneira em cima da linha.

Palmeiras – Alan Kardec vem sendo cotado para ser a novidade na Seleção do técnico Luiz Felipe Scolari, que está em fase final de preparação para a Copa do Mundo. Mais uma vez, o jogador do Palmeiras mostrou serviço a Felipão. Aos 42 minutos do segundo tempo, ele definiu a vitória do Verdão sobre o Ituano, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, pela nona rodada do Paulistão. Depois, o atleta acabou expulso, em confusão com Jackson Caucaia, que também recebeu vermelho. A exclusão da partida, porém, não apaga sua boa atuação.

A noite marcou ainda a estreia do meia Bruno César. Ele entrou em campo aos 26 minutos do segundo tempo, no lugar de outro estreante, o volante Josimar. Bruno foi bem: cavou expulsão de Dener, deu bons passes, e ainda assustou em uma cobrança de falta. Mostrou, principalmente, que, em forma, será importante para o time.
Com a vitória, o Verdão mantém a invencibilidade de nove jogos na temporada e chega aos 23 pontos, na liderança do Grupo D – é o único time que ainda não perdeu no Paulistão. Já o Ituano estaciona nos 15 pontos, na vice-liderança do Grupo B.
Na próxima rodada, o Palmeiras vai a Ribeirão Preto enfrentar o Botafogo, domingo, às 18h30m, no estádio Santa Cruz. O Ituano, no sábado, às 18h30m, encara o Mogi Mirim, no estádio Romildo Ferreira, em Mogi.

G1