Por pbagora.com.br

A Casa do Artista Popular, dirigida pela museóloga Maria Botelho, vai abrir nesta sexta-feira, às 14h00, a exposição “Arte do Cotidiano Potiguara-Paraíba 2009”, com um rico acervo de artefatos que representam parte da cultura material de 15, das 27 aldeias do Povo Potiguara do Estado. Essas aldeias estão localizadas nos municípios de Marcação, Rio Tinto e Baía da Traição.

A mostra tem curadoria da pesquisadora e técnica do Programa de Artesanato Paraibano, Sandra Mori, que selecionou peças da indumentária ritualística, utilitária, decorativa, instrumentos musicais e de pesca, entre outras produzidas pelos índios potiguara, que são parte significativa da diversidade do patrimônio cultural paraibano.

Segundo Sandra Mori, os costumes indígenas são os mais antigos hábitos da terra paraibana e legaram muitas influências à nossa cultura. Já, para a diretora da Casa do Artista Popular, museóloga Maria Botelho, a exposição Arte do Cotidiano Potiguara-Paraíba 2009 faz parte de um ciclo de exposições que será feita no decorrer deste ano, abrindo a casa para diversas atividades culturais relacionadas a arte popular paraibana”, explicou ela.

Pelo último censo da Funai, existem cerca de 12 mil moradores nessas aldeias indígenas, sendo que, desses, cerca de 8 mil são considerados índios potiguara. O Programa de Artesanato Paraibano vem trabalhando junto a essas quinze aldeias para o resgate de tecnologias ancestrais dos potiguaras, através de oficinas que são de grande valor, pois proporcionam o repasse de fazeres artesanais que passam de geração para geração.

A exposição ficará na Casa do Artista Popular, localizada à Praça da Independência, nesta Capital, até o dia 10 de maio, podendo ser visitada pelo público em geral, alunos de colégios da rede pública e privada, de terça à sexta-feira, das 09h00 às 17h00 e aos sábados, domingos e feriados, das 10h00 às 18h00. A exposição constará, ainda, de uma série de fotografias da pesquisadora e ceramista Rosângela Cordaro e na sua abertura, às 14h desta sexta-feira, 17, haverá uma apresentação da dança do Toré, ritual mágico onde os índios demonstram seus momentos tanto de alegria quanto de tristeza, mas que representam o caminho para despertar a consciência cósmica para a paz. Maiores informações pelo telefone (83) 3221-2267.
 

Secom