Por pbagora.com.br

O gato Wentworth Miller – o gênio Michael Scolfield, de “Prision Break” – causou frisson na comunidade LGBT, no mês passado, ao sair do armário publicamente. Em um evento de caridade, no último sábado, dia 7, o ator falou de um lado menos glamuroso sobre sua orientação sexual, e admitiu ter tentado suicídio “mais de uma vez”, quando mais jovem, por sofrer com o preconceito.
 

No jantar da Campanha de Direitos Humanos, o astro revelou que tinha apenas 15 anos na primeira vez em que tentou se matar. “Eu esperei até que todos os meus familiares saíssem, em um fim de semana, e eu ficasse sozinho em casa, e engoli um pote com remédios. Eu não me lembro direito do que ocorreu nos dias que se seguiram, mas recordo de estar segunda-feira de manhã no ônibus a caminho da escola, como se nada tivesse acontecido.”

Miller, que revelou ser gay como forma de protesto às leis anti LGBT da Rússia, desabafou sobre a dificuldade de estar “no armário” em Hollywood. “Eu tive muitas chancer de dizer a verdade, que eu era gay, mas eu escolhi não fazê-lo. Eu era assumido para minha família e amigos, não publicamente.”

 

 

POP

Notícias relacionadas

Lei cria Dia Nacional do Sanfoneiro, em homenagem a Sivuca

A data de nascimento do músico paraibano Severino Dias de Oliveira, Sivuca, a partir de agora também é de comemoração ao Dia Nacional do Sanfoneiro. O dia 26 de maio…