Por pbagora.com.br

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (26) pelo Ministério da Saúde mostra que 63,2% das pessoas com 65 anos ou mais dizem sofrem de hipertensão. No total da população adulta, o percentual de pessoas que se declaram hipertensos é de 24,4%. A pesquisa, que foi realizada com 54 mil pessoas nas capitais dos 26 estados e no Distrito Federal, mostra um crescimento da auto-declaração da doença em todas as faixas etárias. O Ministério da Saúde lançou nesta segunda uma campanha nacional para prevenir a doença.

Segundo os dados da pesquisa, o percentual de pessoas que se assumem como hipertensas subiu em todas as faixas etárias na comparação com 2006. Na população adulta como um todo, o percentual de pessoas que disseram ter hipertensão subiu de 21,5% para 24,4%. O Ministério considera o dado positivo porque mostra uma maior compreensão e aceitação da doença.

O crescimento aconteceu em todas as faixas etárias. Entre os idosos, o percentual de pessoas que disseram ter a doença subiu de 57,8% em 2006 para 63,2% no ano passado. Nas pessoas entre 55 e 64 anos, o índice de pessoas que assumiram ter a doença é de 50,4%. Na faixa de 45 aos 54 anos, 34,5% dos pesquisados disseram tinham a doença. Entre os 35 e os 44 anos, 20,9% se disseram hipertensos, enquanto que nos adultos abaixo dessa idade o percentual é de 14%.

De acordo com a pesquisa, as mulheres dizem sofrer mais com o problema entre os homens. Na população total, 27,2% das mulheres disseram ter a doença, enquanto entre os homens o índice ficou em 21,2%.

A cidade do Rio de Janeiro foi a capital em que a pesquisa encontrou o maior percentual de pessoas que se declararam hipertensos (28%). Na sequência aparecem Recife (27,6%), São Paulo (26,5%) e Campo Grande (26,5%). O menor índice foi registrado na cidade de Palmas, com o registro de 14,9% de pessoas com a doença.

São consideradas pessoas hipertensas aquelas que apresentam pressão arterial igual ou superior a 14 por 9. A pressão considerada normal é de 12 por 8. Quem está acima deste valor já deve ter mais atenção ao tema. A hipertensão é causada pelo aumento da contração das paredes das artérias para fazer o sangue circular pelo corpo. Isto sobrecarregada vários órgãos, como coração, rins e cérebro, podendo levar ao entupimento de artérias, infarto ou acidente vascular cerebral (AVC).

A campanha lançada pelo Ministério da Saúde vai custar R$ 1,5 milhão e foca nas ações que as pessoas podem fazer para evitar a doença. As recomendações são a prática de atividades físicas regulares, reduzir o consumo de sal, controlar o peso e evitar o estresse. Quem tem pressão alta deve fazer periodicamente consultas médicos e, se receitado, tomar medicamentos.

“Dancem, façam sexo, mantenham o peso, mudem o plantão alimentar, façam atividades físicas e, principalmente, meçam sua pressão arterial”, recomendou o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

 

 

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Publicado edital do concurso da Polícia Federal com 1.500 vagas

Nesta sexta-feira (15), foi publicado o edital do concurso para os cargos de Delegado, Agente, Escrivão e Papiloscopista da Polícia Federal. Serão 1.500 vagas e as remunerações são de R$…

Anac flexibiliza regras para transporte de vacinas pelas companhias aéreas

As empresas aéreas vão poder transportar doses de vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros de aviões. A autorização foi concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil, a…