Por pbagora.com.br

Um estudante de direito foi preso na manhã desta segunda-feira suspeito de ter matado a namorada grávida em João Pessoa (PB).

Luiz Paes de Araújo Neto, 23, foi detido enquanto se preparava para conceder um entrevista coletiva para a imprensa. Segundo a delegada responsável pelo caso, Ilmara Bezerra, a prisão aconteceu no local porque Paes não havia sido localizado em casa no domingo (18), quando foi feito o pedido de prisão temporária.

O suspeito já havia prestado depoimento de forma espontânea na quinta-feira (15), dia em que o corpo foi localizado.

A vítima, Aryane Thaís Carneiro, 22, foi encontrada morta às margens da BR-230, com marcas de estrangulamento. De acordo com a delegada, ela tinha no bolso o resultado de um exame laboratorial confirmando a gravidez.

Ilmara afirma que Paes é suspeito de ter cometido o crime por ter sido a última pessoa que esteve com a vítima. Os dois haviam se encontrado para discutir se ela faria um aborto.

Segundo o advogado de Paes, Aluísio Lucena, seu cliente diz ser inocente. Ele alega que conversou com a vítima por cerca de cinco minutos e a deixou na estrada, a cerca de 500 metros do ponto onde haviam se encontrado. Depois, não mais a viu.

Lucena disse que pediu a revogação da prisão temporária. “Ele estava colaborando com as investigações. Essa prisão é um constrangimento sem motivo nenhum.”

 

 

Folha On Line

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

VÍDEO: respiradores doados por Whindersson Nunes chegam a Manaus

O humorista Whindersson Nunes publicou em sua rede social, na tarde deste sábado (16), a chegada de 60 respiradores que serão destinados a 6 hospitais de Manaus, no Amazonas. A…

Enfermeira de 54 anos é a primeira brasileira vacinada com dose da CoronaVac no país

O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac na tarde deste domingo (17), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina…