O deputado Edmar Moreira (sem partido-MG) entregou nesta segunda-feira, 9, sua defesa, na Corregedoria da Câmara, no processo que investiga suposta irregularidade na prestação de contas da verba indenizatória.

O corregedor da Câmara, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), que está em São Paulo, chega no final da tarde a Brasília e vai acertar com seus assessores os próximos passos da apuração. Moreira tinha prazo até hoje para se manifestar na corregedoria.

Moreira renunciou ao cargo de corregedor-geral após denúncias de que não teria declarado um castelo no valor de R$ 25 milhões.

 

Estadão

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Reforma tributária aumenta confiança do setor produtivo e pode aumentar contratações, diz Efraim Filho

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) espera que a comissão mista que discutirá a reforma tributária no Congresso Nacional elabore uma proposta “favorável” à retomada do desenvolvimento econômico. A previsão…

Senadores e deputados reagem à ofensa de Bolsonaro a repórter

As ofensas proferidas nesta terça-feira (18) pelo presidente Jair Bolsonaro contra a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal “Folha de S. Paulo”, provocaram reações de deputados e senadores. Pela manhã,…