Por pbagora.com.br

Uma matéria veiculada na Folha de São Paulo, nesta quinta-feira (30), revelou que mais uma vítima fatal da gripe A no estado de São Paulo teve procedência do estado da Paraíba.  Segundo informações, a vítima que residia no município de Turiuba, cidade próxima a São José do Rio Preto, era um homem de 58 anos e havia voltado de uma viagem à Paraíba. Ele que já tinha complicações causadas por diabetes e hipertensão foi internado em um hospital particular e morreu no dia 22. A prefeitura confirmou que a morte foi decorrente de gripe suína também no dia 28.

As cidades de Ibitinga e Turiúba, em São Paulo, divulgaram nesta quinta-feira (30) uma morte em cada município em consequência da gripe suína. Último balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, na terça-feira (28), apontava 27 mortes somente no Estado de São Paulo enquanto que a Paraíba registrou a primeira morte no Nordeste.

O caso registrado no município de Ibitinga, é uma mulher de 38 anos, grávida, que procurou o serviço de saúde do município e foi medicada. Segundo informação da prefeitura, como o quadro se agravou, a família optou por interná-la em no Hospital da Beneficência Portuguesa, em Araraquara, onde ela morreu no último dia 22. O resultado dos exames que confirmaram a gripe suína saiu na terça-feira.
Na quarta (28), foram confirmados novas mortes em São Caetano do Sul (Grande São Paulo) e em Campinas. Balanço do Ministério da Saúde sobre a gripe suína no país deve ser divulgado nesta quinta-feira.

Sintomas
A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório.

Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).
 

PB Agora

 

Notícias relacionadas

Vacinação segue em João Pessoa para pessoas com comorbidades e profissionais de saúde

Após dois dias de suspensão a vacinação será retomada nesta terça-feira (13) em João Pessoa, para pessoas com comorbidades e profissionais de saúde. A vacina será aplicada em pessoas acima…

Ministro paraibano pede que brasileiros concluam protocolo de vacinação

O ministro da Saúde, paraibano Marcelo Queiroga, fez um apelo nessa segunda-feira (12), durante entrevista ao programa Sem Censura, da TV Brasil, para que os brasileiros concluam o seu protocolo de…