Ambulâncias de Belo Horizonte estão usando monitoramento via satélite para aumentar a rapidez do atendimento médico. Na capital mineira, todos os veículos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) são monitorados pelo sistema.

Na central de chamadas, uma tela mostra qual ambulância está mais próxima da vítima que precisa de ajuda e os paramédicos são mobilizados. Com a ajuda da tecnologia o Samu conseguiu reduzir o tempo de deslocamento das ambulâncias em cerca de três minutos.

A redução pode parecer pequena, mas é essencial em casos de atendimento médico. “Aqui o tempo é extremamente importante, para definirmos a conduta a ser seguida”, diz o médico Norberto Machado.

Em 2008 o uso do monitoramento via satélite no Brasil aumentou 23%, segundo a associação do setor. E o aumento da segurança contra roubos não é a única explicação para o aumento. Uma linha de ônibus de Belo Horizonte implantou o sistema para vigiar o cumprimento de horários dos carros.

Uma outra empresa contratou o serviço depois do roubo de um ônibus. “O passageiro se sente mais seguro ao saber que estamos do outro lado monitorando o trabalho do motorista”, diz José de Aquino, gerente operacional da empresa.

 

G1

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Secretaria de Saúde investiga suspeita de coronavírus em JP

A Secretaria de Saúde do Estado investiga um possível caso de coronavírus, em um italiano que mora em João Pessoa e passou o Carnaval na cidade de Conde. As informações…

Brasil continua com quatro casos suspeitos de coronavírus

O total de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus no Brasil continua em quatro, segundo a atualização mais recente do Ministério da Saúde. Nas últimas 24 horas, um caso…