O vereador Cassiano Pascoal, líder do PSL na Câmara Municipal de Campina Grande, está solicitando através de propositura, que os Secretários de Saúde do Estado e do Município adotem ações em conjunto para realizar campanha preventiva, com visita casa a casa, bem como a adoção de campanha informativa junto à população e pulverização de veneno tipo “fumacê” a fim de evitar uma epidemia de dengue em nossa cidade.

O vereador Cassiano Pascoal justifica em seu requerimento que toda ação preventiva faz total sentido, pois, segundo dados colhidos pela Vigilância Ambiental em Saúde, entre os dias 09 e 13 de Março, diversos Bairros de Campina estão em estado de Alto Risco, pois os dados apontam o crescimento vertiginoso de novos focos do mosquito Aedes Aegypti.

O vereador também considerou em sua propositura que o Ministério da saúde consideram de alto risco de transmissão, localidades com mais de 3,5% de incidência de focos. Em Campina, segundo o levantamento da Vigilância Ambiental, os Bairros de Bodocongó, Castelo Branco, Catolé, Jardim Paulistano, José Pinheiro, Mirante, Monte Santo, Pedregal, Prata e Santo Antonio, já ultrapassam esta marca de 3,5%, chegando a atingir em alguns casos até 12% de infestação.

Para Cassiano, este não é o caso de se criar pânico, mas criar ações preventivas que minimizem os focos de contaminação e a consequente queda no número de infectados, pois os Estados vizinhos já estão enfrentando princípios de epidemia de Dengue, tendo como maior exemplo o Estado da Bahia, que já registrou um aumento de casos de contaminação de 291% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Segundo Cassiano Pascoal, o caso da Bahia estarrece e alarma todo o país, pois toda a imprensa nacional divulgou nesta segunda-feira 23 de Março, que na Bahia já Foram registrados 26.597 casos e 28 mortes confirmadas causadas pela Dengue, segundo o novo balanço anunciado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia.

“Nossa missão neste momento, não é alarmar e criar pânico na população, e sim enquanto existe tempo para combatermos esta possível ameaça, sugerir e prepara a estrutura do Estado e do Município em defesa da população, pois não queremos ver em nossa cidade ou em nosso Estado, números alarmantes de mortes que poderiam ser evitadas através de uma de parceria da população com os órgãos de controle de saúde” alertou Cassiano Pascoal.
 

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário