A Paraíba o tempo todo  |

Trauma de CG reduz espera por cirurgia e custos com internação com serviços de residência

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, que integra a rede hospitalar do Governo do Estado em Campina Grande, conseguiu reduzir o tempo de espera do paciente por cirurgia e de internação hospitalar, por meio da implantação do serviço de residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, gerando ainda uma economia média de mil reais por dia de internação.

De acordo com o diretor técnico do Trauma-CG, Sebastião Viana, um serviço de residência multidisciplinar em uma unidade hospitalar resulta em melhor assistência e tempo de hospitalização.

“Nos serviços que possuem residentes existe um avanço em todos os indicadores hospitalares com maior qualidade e agilidade, além de olhar individualizado sobre cada paciente internado”, disse.

Esses resultados positivos da residência foram registrados em artigo publicado pelo cirurgião bucomaxilo Reginaldo Fernandes, na revista Research, Society and Development”, no qual analisa o impacto da implementação do serviço de residência em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

O estudo foi baseado em uma pesquisa realizada por ele no período em que fez residência no hospital, quando analisou um universo de 516 prontuários de pacientes operados no Trauma de Campina Grande, entre março de 2017 e fevereiro de 2019.

De acordo com o cirurgião bucomaxilo Reginaldo Fernandes, ao analisar o tempo médio de espera pelo paciente para a cirurgia, houve uma redução de 2,5 dias e o tempo médio de internação hospitalar em 2,6 dias, apresentando assim uma redução de 37.8% no aguardo pelo procedimento cirúrgico e de 31.7% no tempo de internação, respectivamente, em comparação ao ano anterior, gerando uma economia de R$ 1.102,58 por dia de internação, em comparação aos anos anteriores.

O médico afirmou que a implementação de um serviço de residência em um hospital público promove um impacto positivo, reduzindo o tempo de espera do paciente pelo tratamento cirúrgico, o tempo de internação hospitalar e, consequentemente, os custos financeiros aos cofres públicos.

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes de Campina Grande disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. A unidade dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de alguns municípios do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe