Por pbagora.com.br

 Nos últimos dias a chuva deu lugar ao sol intenso e com isso a temperatura vem aumentando em João Pessoa. As mudanças no clima mexem com o organismo de todos, principalmente das crianças. Por isso, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alertam que cuidados simples como beber muita água, cuidar da higiene e conservação dos alimentos, utilizar roupas leves e fazer uso de protetor solar adequado podem evitar que problemas de saúde apareçam.

 

Alimentos – “O primeiro cuidado deve ser com a alimentação. Não se pode sobrecarregar o organismo com alimentos pesados, que possuem muita caloria, mas não têm nutrientes necessários”, ressaltou o nutricionista e coordenador da área técnica da Saúde da Criança, da SMS, Edgar Tito.

 

O médico da família e pediatra Esonilson Siqueira Alves destaca que o cuidado com a alimentação deve começar desde o momento de adquirir o alimento até seguir o consumo. “Precisamos escolher bem, higienizá-los e conservá-los de forma correta, uma vez que no calor as bactérias se proliferam com mais rapidez. Outro fator importante é o tempo de conservação, mesmo dentro da geladeira. Com a correria do dia a dia tem gente que chega a preparar a comida pra semana inteira ou até a mamadeira do bebê, mas com as altas temperaturas, passados dois ou três dias já não é recomendado o consumo, já que existe o risco de infecção intestinal ou intoxicação alimentar”, enfatizou.

 

Água – De acordo com o Ministério da Saúde, para algumas pessoas, a ingestão de dois litros de água por dia pode ser suficiente, mas outras precisarão de três ou quatro litros ou mesmo mais, como no caso dos esportistas. A recomendação do Guia Alimentar da População Brasileira com relação à quantidade de água que devemos ingerir é extremamente simples: a quantidade que o organismo pedir.

Não ingerir a quantidade necessária de água para o organismo pode levar a desidratação. Entretanto, a qualidade da água que se bebe é fundamental.

 

 

“Apesar de a água ser tratada, ela passa por um caminho muito longo até chegar à nossa casa, e não existe uma garantia que ela chega completamente isenta de detritos. Atitudes simples, como utilizar um filtro, ajuda muito a reduzir diversos tipos de contaminação”, complementou o médico.

 

Ventilação – O médico Esonilson Siqueira Alves explica ainda que é preciso manter os ambientes da casa ou trabalho o mais ventilado possível. A renovação do ar melhora as condições respiratórias.

 

“Há pessoas que têm medo do vento e fecham tudo, mas não pode ser assim. A circulação do ar é fundamental para nossa saúde. Recentemente visitei um recém-nascido, de seis dias, que estava em um ambiente sem nenhuma ventilação e entrada de luz solar. A primeira coisa que fiz foi orientar o pai dessa criança a abrir uma janela, além de explicar o quão prejudicial é manter o ventilador em cima de uma criança tão nova”, relatou o profissional.

 

Roupas – Outro cuidado que devemos ter com o aumento das temperaturas é em relação ao que vestimos. O ideal é sempre utilizar roupas leves e não agasalhar demais as crianças.

 

“Tem mãe e avó que acha que quanto mais agasalhar a criança, maior a proteção. Num clima desses, isso não tem risco nenhum deixar o bebê com uma roupinha bem leve, de preferência de algodão. O sentimento das mães não é pelo clima, é pela proteção. E às vezes a emoção fala mais alto. Mas essa superproteção deixa o bebê sufocado e pode trazer problemas de pele”, concluiu o médico da família e pediatra Esonilson Siqueira Alves.

 

Doenças mais comuns – O Ministério da Saúde recomenda que, além de realizar os cuidados de higiene corporal, é preciso dar uma maior atenção a doenças que costumam aumentar nessa época do ano. Febre amarela, intoxicação alimentar e a dengue são alguns exemplos. Já a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) chama atenção para o risco de problemas na pele como as micoses, manchas e brotoejas.

 

 

Secom-JP

Notícias relacionadas

Pessoas com comorbidades a partir de 50 anos são vacinadas contra a Covid-19, em CG

As pessoas com comorbidades a partir de 50 anos são vacinadas contra a Covid-19, em Campina Grande nesta segunda-feira (17). As doses serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS),…

Infectologista alerta para importância da vacinação contra Influenza

Com a campanha de imunização em pleno andamento no Brasil, o médico infectologista e diretor do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, Fernando Chagas, alertou para a importância da vacina…