Por pbagora.com.br

 “Com esse cartão consigo ter acesso a vários serviços de saúde. Ele não sai da minha bolsa, pois é um documento que sei que posso precisar a qualquer hora, principalmente num caso de emergência”, afirma a recepcionista Ana Clara Marinho ao falar do Cartão Nacional de Saúde (CNS), também conhecido como cartão do SUS. “Quando viajo, o documento também me acompanha rigosamente, porque já aprendi que ele é válido em todo território brasileiro”, completa a usuária da Unidade de Saúde da Família (USF) Timbó.

 

O documento foi criado e instituído para facilitar o acesso do cidadão aos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), através de um número de identificação válido em todo o Brasil.

 

“É de fundamental importância que todos tenham o cartão SUS, mesmo quem tem plano de saúde”, explicou Alana Lopes, coordenadora do setor de Cartão Nacional de Saúde (CNS) de João Pessoa. “Este documento é a identificação do usuário no cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS). Se o paciente da rede de saúde pública for beneficiário de um plano de saúde privado, ao utilizar os serviços, a operadora do plano repassa para o SUS o que foi gasto com o paciente”, completou a coordenadora.

A dona de casa Zuleide Dantas sempre utilizou os serviços de um plano privado, mas foi informada da necessidade do Cartão Nacional de Saúde (CNS). “Dei entrada em um processo para fazer uma cirurgia que o meu plano não cobre. Diante disso, me informaram que eu deveria fazer o Cartão do SUS. Em apenas 20 minutinhos recebi o meu cartão. Agora é cuidar da minha saúde,” disse a usuária.

Para realizar o cadastro, basta apresentar o Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e um comprovante de residência. Caso o usuário não possua um comprovante de endereço em seu nome, pode procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) onde é cadastrado para que seja emitida uma declaração de residência.

 

O cartão é oferecido gratuitamente e pode ser solicitado através da Secretaria de Saúde (SMS) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), na Avenida Rui Barbosa, s/n, no antigo Lactário da Torre, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Para mais informações, o usuário pode ligar para 3214-7981.

 

Transferência – Para que as políticas públicas de saúde tenham êxito, quem tem cartão de outro município e hoje reside em João Pessoa, necessita transferir este cadastro apresentando comprovante de residência no seu nome e documentos pessoais como RG e CPF.

 

É o caso da costureira Maria Deusa de Souza. Ela tem 56 anos e residiu boa parte deles no município de Santa Rita. “Vim morar com meu filho no bairro Valentina de Figueiredo. Quando precisei ir à Unidade de Saúde, fui informado de que meu cadastro precisava ser transferido pra João Pessoa. Não deixei de ser atendida pelo médico, mas vim fazer a minha parte”, relatou a usuária.

 

Uso indispensável – Ainda, de acordo com a coordenadora do CNS em João Pessoa, Alana Anjos, é indispensável o uso do cartão para o atendimento nas unidades de saúde, para marcação de consultas, exames, tratamentos e para acesso aos medicamentos que são ofertados gratuitamente.

 

O indicador serve para fornecer a toda rede de atendimento do SUS uma base de dados para que sejam programadas as políticas públicas de saúde. No Sistema, contém todos os dados referentes aos atendimentos prestados pelo SUS tais como: quando e onde o paciente foi atendido, quais procedimentos foram realizados, por qual profissional foi atendido.

 

O atendimento é rápido e cerca de 800 cartões são emitidos diariamente, entre cartões novos, atualização de cadastro e transferência de domicílio.

 

O funcionário público Mateus Barbosa gostou da agilidade no atendimento. “Vim fazer o cartão do meu filho recém-nascido e, assim que cheguei, fui atendido”, enfatizou o pai do pequeno José Miguel, que nasceu a 45 dias no Instituto Cândida Vargas (ICV).

 

Dados – Segundo os últimos dados do IBGE, em 2013, a população brasileira era de 200,4 milhão de pessoas. Para tanto, buscando realizar uma política eficiente em saúde pública, em 1988, a legislação brasileira criou um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo: O sistema Único de Saúde (SUS).

 

Secom-JP

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

VACINA: Consórcio NE articula compra da Rússia para a PB e demais estados

O debate em torno da aquisição de vacinas contra a covid-19 estão no topo dos assuntos mais comentados em todo o Brasil. enquanto outros países já estão em fase adiantada…

Nova cepa do coronavírus causa incertezas entre autoridades de saúde

Nova cepa do coronavírus causa incertezas entre autoridades de saúde e a população em geral. O Ministério da Saúde já registrou suspeita de casos da variante do vírus, no estado…