Por pbagora.com.br

O Senado aprovou nesta semana o projeto que obriga à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o prazo máximo de 72 horas para autorizar a importação e distribuição de remédios e equipamentos já liberados no exterior no combate ao novo coronavírus.

Segundo o texto aprovado, o poder de liberação dos medicamentos e insumos importados é transferido do Ministério da Saúde para a Anvisa, desde que esses produtos já tenham sido registrados em órgãos dos Estados Unidos, Europa, Japão ou China. Nesse tipo de situação, a Anvisa tem até 72 horas, após a submissão do pedido, para liberar o produto.

Além disso, de acordo com a proposta aprovada, médicos que forem prescrever  medicamentos ainda não autorizados no país devem informar ao paciente que o produto ainda não possui autorização ordinária na Anvisa, mas que a prescrição fica autorizada pois o remédio foi registrado por alguma autoridade sanitária estrangeira.

Como o texto já havia sido aprovado na Câmara dos Deputados, ele segue agora para sanção presidencial.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

116 mil crianças da PB ainda não foram vacinadas contra a pólio

A Paraíba vacinou, até o momento, 117,4 mil crianças contra a poliomielite, o correspondente a 50,11% do público-alvo, que é de 234,2 mil crianças de 1 a menores de 5…

Hemocentro da PB abre em horário especial nesta terça e fecha no dia do servidor

O Hemocentro da Paraíba abre em horário especial nesta terça-feira (27), mas fecha no dia do servidor público. O atendimento das 7h às 12h aos candidatos à doação voluntária de…