Por pbagora.com.br

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) recebeu da Energisa, nesta quarta-feira (15) pela manhã, 690 máscaras hospitalares N95 que serão destinadas para profissionais de saúde, principalmente dos serviços que estão sendo abertos para o combate do coronavírus. Além da empresa de energia elétrica, a SES tem recebido doações de equipamentos, insumos e serviços de várias empresas, instituições e de pessoas físicas, com o objetivo de ajudar no combate à Covid-19.

“Isso é uma prova do comprometimento social dos segmentos econômicos e de toda população. Estamos todos unidos, no sentido de vencer essa batalha contra o coronavírus”, disse o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros.

O secretário destacou que as máscaras doadas pela Energisa serão utilizadas por profissionais que atuam na UTI. “Elas são apropriadas para anestesistas que vão entubar o paciente; para os médicos, da área vermelha; os fisioterapeutas e enfermeiros que vão aspirar o doente. Ou seja, os profissionais que se submetem a uma carga viral extensa e podem ser contaminados”, frisou.

Para o coordenador de saúde e segurança da Energisa, Heitor Galdino, neste momento, o sentimento é de colaborar com a causa. “A ocasião pede cooperação com o trabalho da Secretaria e dos profissionais de saúde e é o que a empresa está fazendo, contribuindo para as melhores condições de trabalho, diminuindo o risco de contaminação”, falou.

Desde que a SES vem travando esta luta, junto a todos os estados brasileiros, vem recebendo doações. O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado – Gaeco, doou 10 ventiladores pulmonares; o Núcleo de Tecnologias em Saúde, da UEPB, doou 13 mil protetores faciais, destinados a Rede Hospitalar e Gerências Regionais; o Sindálcool doou 34 mil 460 litros de álcool a 70% , também para a Rede Hospitalar e Gerências Regionais e a Caranguejo fez a doação de 400 litros de álcool a 70%, enviados para a Polícia Militar.

A UEPB doou ainda, junto com uma costura voluntária, 130 capotes (aventais) para a UPA de Princesa Isabel e o Hospital Regional de Piancó; 102 unidades de máscaras em tecido foram doadas pela costura voluntária de Ester também para a UPA de Princesa Isabel; a Diocese de Patos doou ao Hospital Infantil Noaldo Leite, 500 máscaras cirúrgicas e o Engarrafamento Coroa doou 32 caixas de álcool a 70% ao Hospital Infantil Noaldo Leite.

O Hospital Distrital de Itaporanga recebeu várias doações: a Primeira Igreja Batista doou 20 protetores faciais; 50 máscaras cirúrgicas foram doadas pelo cirurgião dentista Jadson Gregório; o cirurgião dentista, Kaíque Morais, doou 50 máscaras cirúrgicas mais 01 caixa de luvas e mais 30 máscaras cirúrgicas foram doadas pelo cirurgião dentista, Luciano Pires. A pediatra da unidade, Emanuele Claudino, doou 30 máscaras cirúrgicas e a Empresa Assiste Cell doou 200 máscaras de TNT.

Para a Maternidade Peregrino Filho, de Patos, foram doadas 36 caixas de álcool a 70% pelo Engarrafamento Coroa; 1000 unidades de máscara cirúrgica, pela Diocese de Patos e 12 unidades de protetor facial foram doadas pelo Dr. Umberto Jouberth. Ainda foram doados 15 mil álccol gel a 70%  pela  Ambev para a Rede Hospitalar do estado.

Além das doações de insumos, ainda há a oferta de serviços voluntários. A Fiat Chrysler Automóveis Brasil Ltda (FCA) e as demais empresas apoiadoras da ação de manutenção emergencial de respiradores para enfrentamento da pandemia por Coronavírus, oferecem aos hospitais e clínicas a oportunidade para manutenção de seus ventiladores que se encontram sem condições de uso por falhas operacionais.

“Os técnicos da Engenharia Clínica, da SES, estão viajando e visitando as unidades de saúde para recolher os ventiladores pulmonares quebrados para poder enviar para o conserto”, disse a engenheira biomédica, da SES, Juliana Coelho.

No Hospital de Trauma de Campina Grande, há um ponto de recolhimento de ventiladores pulmonares de hospitais da Região de Campina. Eles são consertados e só retornam para os municípios depois que passar a pandemia. O conserto é proporcionado pelo grupo “S.O.S. Respiradores Campina Grande”, formado por cerca de 120 pessoas, entre elas, empresários. O objetivo é arrecadar dinheiro para consertar os ventiladores, além de ajudar na aquisição de equipamentos e insumos.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Campanha de Multivacinação e de Vacinação contra a Poliomielite começa dia 5

A Campanha de Multivacinação e de Vacinação contra a Poliomielite começa na próxima segunda-feira, dia 5 de outubro. A finalidade é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no…

Bebê de um ano é diagnosticada com leucemia e pais criam Vakinha para cobrir despesas do transplante

Diane Macedo da Silva Rocha, bebê de apenas um ano, foi diagnosticada com Leucemia Mielóide Aguda em julho deste ano. Após passar por ciclos de quimioterapia, Diane precisará de um…