O prefeito Romero Rodrigues (PSD) decidiu suspender vários eventos em Campina Grande por conta do Covid-19 o novo coronavírus. As medidas foram anunciadas, nesta manhã, durante entrevista coletiva, no auditório do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Campina Grande – Ipsem.

Durante trinta dias, atividades no Teatro Municipal Severino Cabral, no miniteatro Paulo Pontes, no Centro Cultural Lourdes Ramalho, na Biblioteca municipal e no Centro de Idosos da Secretaria de Assistencial Social estão paralisadas por conta do coronavírus.

O Maior São João do Mundo está mantido. Para o prefeito, ainda faltam 80 dias para realização da festa e seria prematuro anunciar a suspensão da festa.

A prova de vida anual dos beneficiários do Instituto de Previdência Municipal (Ipsem) também está suspensa pelo prazo de noventa dias.

Romero confirmou que a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, definiu o Hospital Municipal Pedro I como o serviço de referência para o acolhimento dos casos suspeitos de coronavírus. A PMCG também vai buscar outros leitos na rede privada para investigar o vírus.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O DECRETO NA ÍNTEGRA

Na ocasião, Romero detalhou uma série de medidas no plano emergencial do município para enfrentar e evitar o vírus. O decreto restringe a realização de eventos que contenham aglomerações de pessoas.

Romero reafirmou que é preciso não criar pânico a respeito do Coronavírus. Ele destacou que é necessário que as pessoas sigam as recomendações de segurança contra o Covid-19, como a higiene regular das mãos, uso de álcool em gel, evitar viagens ao exterior e lugares com aglomeração de pessoas.

– Vamos nos precaver. Precisamos usar os meios que colaboram com a prevenção, como o álcool gel, evitar viagens ao exterior e é recomendado os idosos se retraírem um pouco. Ninguém pode criar pânico de forma antecipada – disse.

Para o prefeito, é preciso agir com cautela, observando o que já está sendo visto em todo o mundo no combate ao vírus. Ele ainda citou que na própria China o problema com o Covid-19 já está em fase decrescente.

O secretário de Saúde do município Felipe Reul  reforçou que mesmo sem apresentar nenhum caso suspeito, o município já iniciou as ações para preparar equipes, estrutura e profissionais e atender aos requisitos de atendimento, encaminhamento, acompanhamento e tratamento dos pacientes.

A Secretaria definiu as áreas de cobertura por bairros da cada unidade para dividir os atendimentos. Um comitê foi formado para acompanhar os casos suspeitos do coronavírus.

Além dessas ações, a Direção de Vigilância em Saúde já iniciou a comunicação dos protocolos de notificação de casos suspeitos em todas as unidades e hospitais, inclusive clínicas particulares.

“Todo esse trabalho é para esclarecer para os profissionais quais são realmente os casos suspeitos e como proceder a partir do registro, porque são situações muito específicas. O paciente precisa apresentar causas combinadas de sintomas e ter visitado algum país considerado área de risco ou ter tido contato com algum visitante desses países para poder ser declarado caso suspeito. Então, o momento é de muita cautela e tranquilidade, mas toda a rede precisa estar preparada”, disse o diretor de vigilância em saúde de Campina Grande, Miguel Dantas

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Seis leitos do Hospital Santa Isabel estão liberados para pacientes com Covid-19

A Paraíba continua empreendendo forças para combater a pandemia do novo coronavírus. Além de hospital de campanha que estão sendo construídos no Estado, seis leitos de Unidade de Terapia Intensiva…

Retomada vacinação a idosos acamados e em ‘drive thru’ em JP

Paralelo a luta para combater o novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) retoma, nesta segunda-feira (06), a campanha de imunização contra a influenza. Nesta etapa, será priorizado…