Por pbagora.com.br

Em entrevista ontem (20), a uma emissora de rádio da capital o secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou que além da disseminação do novo coronavírus que já abrange quase todos os municípios paraibanos, os cidadãos correm outro risco o da o vírus da polarização política disseminada pelo presidente Jair Bolsonaro, este segundo ele, tão ou mais perigoso que o Covid-19.

Geraldo comentou a recente fala do presidente Bolsonaro, onde disse: ““Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína”, referência a uma marca de refrigerante produzida no Brasil. Para o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, falas como essa são temerárias. Ele é contrário ao uso da cloroquina em pacientes que estejam no estágio inicial de contaminação pelo coronavírus, pois alega os graves efeitos colaterais causados pela droga: “É muito violenta, pode causar arritmias graves e hepatite fulminante”, disse Geraldo.

Uma das suposições do médico Nelson Teich do comando do Ministério da Saúde, teria sido justamente essa a pressão do presidente para que o ministério aprovasse o uso da cloroquina de modo indiscriminado.

Por conta da falta de respeito pela população do decreto que determina o isolamento social, na Grande João Pessoa há uma circulação viral muito grande, sobretudo na Capital, de acordo com testagens realizadas nos últimos dias. Com isso, o secretário disse temer o aumento na ocupação dos leitos de UTI, mas ressaltou que pesar disso, a Paraíba ainda tem leitos disponíveis. “A Paraíba ainda não chegou ao ponto de colapso da rede pública de saúde”, garantiu.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Brasil tem 5,3 milhões de casos confirmados de Covid, com médias de casos e mortes em estabilidade

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…

Capital terá centro especializado em AVC e infarto, garante Cícero Lucena

João Pessoa vai ter uma unidade especializada para o tratamento das vítimas de acidente vascular cerebral (AVC) e infarto, garantindo uma recuperação eficaz e evitando agravamento do quadro. Segundo o…